Impressões sobre o episódio 8×01 – We Need To Talk About Kevin by Polly

 

Em primeiro lugar, olá a todos! Pois é, depois de uma temporada e meia sem escrever nada sobre episódios, eu resolvi voltar a escrever alguma coisa. Acho que devo uma explicação a todos que acompanham minhas impressões. Por que eu parei e por que eu resolvi voltar.

Parei, pelo simples motivo que não tinha mais motivação para escrever sobre os episódios na sexta e sétima temporadas. A sexta temporada foi uma tentativa de continuar escrevendo. Uma tentativa de acreditar, de apostar na série, de confiar que as coisas não se perderiam no meio do caminho. Isso provou ser em vão. Eu não conseguia mais reconhecer o seriado que eu amava (e ainda amo, apesar de todos os percalços), não conseguia criar aquela conexão forte que eu tive por cinco anos. Ainda havia um amor profundo, um carinho, um respeito muito grande, mas simplesmente aquela “vibração e emoção” estava esvanecendo e aquilo me angustiava e eu não tinha a mínima vontade de falar sobre algo que me desagradava a cada novo episódio. Então eu resolvi parar, eu não queria ser injusta ou mesquinha sobre algo que eu ainda amava profundamente, mas estava desconhecendo. E não retornei a escrever na sétima temporada, porque eu ainda estava tentando entender e processar tudo, mesmo achando que a sétima temporada estava um tanto melhor que a sexta. Sim, sou lenta e lerda pra isso. Processem-me. *_*. 
Mas quero deixar bem claro, que não entro no rol das pessoas que bradam: “A série deveria ter acabado na quinta temporada. Kripke tem que voltar, bla bla (até porque ele está em Revolution agora. E muito bem, pelo jeito)”. Não faço parte desse grupo e nem nunca farei, pelo simples motivo que eu não quero que Supernatural acabe. Não estou pronta para isso (ainda). Egoísta? Pode ser, mas somos mesmo cheio de falhas, certo? 
Então… A sexta temporada pode não ter sido a última coca-cola do deserto, mas não é de jeito nenhum algo desprezível. Houve ótimos episódios nela, existiram ótimas ideias colocadas, mas infelizmente algo estava meio que fora do lugar por lá, algo se perdeu, algo não se encaixou. E isso refletiu em vários aspectos. Acho que podemos encarar a sexta temporada como um período de transição, onde erros grandes foram cometidos, mas acertos preciosos também. Então tudo valeu e vale a pena. Errar faz parte do processo de melhora. Errar nos faz aprender e buscar caminhos melhores. A sexta temporada nos deu isso: aprender com erros. E a sétima foi um caminho lento em busca da recuperação. Bem lento mesmo, mas no rumo certo. 
Volto a dizer que não desrespeito de forma alguma o trabalho de Sera Gamble. Ela sempre foi uma ótima roteirista, que infelizmente não deu certo como show runner. Isso acontece nas melhores famílias. Ninguém tem bola de cristal para adivinhar o que vai funcionar ou não. Ninguém é poderoso o suficiente para saber tudo, acertar sempre. Somos humanos depois de tudo, não é mesmo? E o que nos resta fazer, é seguir em frente e saber que fizemos o melhor que pudemos. Acredito que foi assim com Sera. Ela tentou fazer o melhor, dentro daquilo que ela acreditava, mas infelizmente não deu certo. E agora é seguir em frente que a fila anda. Confesso, que não vou sentir saudades, que estou com o coração partido, mas jamais vou menosprezar o que ela tentou fazer. E com certeza, no futuro, eu vou rever essas duas temporadas e ver o que elas tentaram nos mostrar. Portanto, o que passou, passou. Ficou lá atrás e pronto.
Vamos pensar pra frente. Vamos continuar acreditando e apostando. Vamos confiar que nosso seriado, com seus personagens fortes, queridos e bem construídos vai continuar nos surpreendendo, nos emocionando e nos levando pela estrada maluca nesse mundo sobrenatural. Essa foi a razão porque eu resolvi voltar a escrever algumas coisas a respeito na oitava temporada. Foram apenas dois episódios, dois episódios intensos, cheio de ação, e com coisas intrigantes colocadas por lá. E particularmente, eu estou acreditando muito nessa temporada. Estou acreditando que o novo show runner, Jeremy Carver, chegou para fazer um trabalho novo, surpreendente, mas ainda a cara de Supernatural.
Não irei garantir que escreverei sobre TODOS os episódios, mas posso afirmar que farei algumas impressões sobre alguns episódios. Portanto, entendam, são minhas impressões. É o que eu penso, o que eu acho sobre o que eu vi. Não é, de forma alguma, a verdade absoluta sobre a série, sobre o que deve ser, sobre o que será. Todo mundo tem o direito de discordar. Vamos conversar sobre isso, certo? De forma civilizada e não de forma bárbara, como se estivessem possuídos pelo demônio. *_*
Quem se interessar  saber o que penso sobre o episódio 8×01 é só  CLICAR AQUI. 

Crédito pela imagem usada no post: Raloria

Related posts

13 thoughts on “Impressões sobre o episódio 8×01 – We Need To Talk About Kevin by Polly

  1. concordo com você em tudo…
    eu também sou egoísta e não quero que supernatural acabe nunca…

  2. não vou julgar a Sera Gamble pelo que ela fez nas ultimas duas temporadas, mas confesso que ela fugiu um pouco da história de supernatural, na minha opinião todo episódio tem algo especial e uma importância,talvez ela não tenha agradado alguns fãs, mas ninguém é perfeito.. nem um produtor é igual ao outro, talvez nós não conseguimos entender o ponto de vista dela, talvez ela não consegui se conectar com os fãs..mas como nossa amiga ai em cima disse o que passou passou, não adianta ficarmos olhando os defeitos do passado, temos que olhar para o futuro e seguir em frente, eu realmente não sentirei falta da Sera, mas não acho que todos os episódios que ela escreveu foram em vão, acho que muita coisa pode se aproveitar…porém respeito a decisão do Jeremy de ignorar as ultimas duas temporadas…
    pra mim todo seriado tem seus altos e baixos, por isso não devemos julgar algo pela sua fase ruim e nem apedrejar alguém por ter uma idéia diferente..
    eu acho que essa temporada será muito boa e resgatará algumas coisa que se perderam nos ultimos anos e seja qual for a decisão do Jeremy, eu irei aceitar..

  3. Concordo com vc os irmãos são 2 opostos mesmo.
    Achei interessante vc mencionar: a música que tocou tinha TUDO a ver com o DEAN. Escolheram a dedo para definir esse intrépido caçador que hoje “me parece mais frio”.
    De fato o Sr. Carver está disposto a “revirar SN em suas origens” pois houve muito distanciamento nos enredos criados pela Dona Sera.
    Espero que SN recupere boa parte de seus fãs (aqueles que insistem em que tudo acabou na 5a.t).
    Não sei se 2,5 milhões de fãs assistindo o 1º epi. significa o seriado nas telas de TV novamente, mas seria valioso ver os meninos além da rede de internet.
    Supernatural merece isto.

  4. Que surpresa boa!!!!!!!!!!!!!!

    É sempre um prazer ler suas impressões Polly:diretas,precisas,
    sinceras e apaixonadas.Nem preciso dizer que concordo plenamente com você e vamos combinar Dean é sexy de qualquer jeito,mas sujo de lama e sangue ficou irresistível!
    Aguardando ansiosamente a próxima! :))

  5. Eu gostei do seu comentário (ainda bem que voltou a escrever). Eu concordo qdo vc diz da diferença e do jeito de ser do Sam e vejo que sua raiva faz com que não veja o outro lado dessa história. Eu amo os dois da mesma maneira pelo jeito diferente deles de ver a mesma coisa, acho até que é por isso que gosto tanto de SN. E vejo Sam muito triste e confuso, concordo c vc qdo diz que ele deveria assumir essa vida que ele quer e seguir, mas eu acho que assumir isso é deixar o irmão de lado e acho que é uma posição dificil demais para ele tomar. Da mesma maneira que acho que para Dean assumir esse lado amoral que ele colocou para fora qdo foi ao inferno e agora no purgatório (sentir-se puro) para o Sam. Deixar claro essas diferenças entre os irmãos é também escancarar que existem coisas além da relação deles, ao mesmo tempo, é assumir realmente que um pode viver sem o outro. Mas será que eles querem? Ou o negócio de família é só um pretesto?
    Nesse episódio em específico o que me chamou a atenção foi a tristeza de Sam, não sei se por ter deixado a vida com Amelia de lado e ter de voltar a caçar ou se perceber que a vida em família não era o paraiso e caçar é realmente sua realidade. E a agressividade de Dean e sua dificuldade em se readaptar. Outro ponto que me chamou muito a atenção foram as perguntas que ficaram e isso é excitante para pensar e querer ver o prox episódio, coisa que estava faltando e que era fato nas primeiras temporadas. Gosto tanto de SN pela boa musica, os relacionamentos complicados, os atores maravilhosos e o suspense que agora acho que voltou para ficar. E amo muito o amor que todos temos no show e não conseguimos parar de falar nisso. Bjs a todos.

  6. Polly, eu morri de rir com o seu momento “Fangirl”!
    “… algo muito Porn! XD

  7. Sabe o que falta MESMO na série?Mistério. Nas 3 primeiras temporadas a série tinha muito mistério…Dean e Sam realmente temiam o pior – e hoje em dia morrer é coisa banal pros 2.

    A 4ª e a 5ª temps. tiveram mais ação e menos mistério,mas também ficaram MUITO boas.

    Creio que a 6ª e a 7ª estão,entre si,no mesmo patamar: uma foi melhor/pior que a outra em diferentes pontos. ex.: na 6ª teve muita caçada. Eu senti falta disso na 5ª. Mas na 7ª os Winchesters tiveram uma relação conturbada entre eles e isso é algo que senti falta na 6ª.

    O Fato é: A série deveria ter mais caçadas: mais metamorfos,lobisomens,espíritos malignos,lendas sinistras,maldições,monstros assustadores,assassinos(por que não?Afinal,quem não se lembra de “The Benders” e “Family Remains”?) e etc. Mais caçadas,mais mistério,mais terror,mais suspense…mais MEDO. É nesse ponto que a série tem pecado desde a 5ª temporada( que só falou sobre apocalipse e teve pouquíssimas caçadas).

    Se Supernatural tivesse mais caçadas assustadoras por temporada,e enredos menos viajados,obteria o mesmo sucesso que obteve durante as 4 primeiras.

    Por favor,Carver,traga mais criaturas horripilantes para meus irmãos mais velhos resolverem…e também enredos com mais sentido!Confio em ti,sei que fará um bom trabalho.

    E vamo que vamo,Hunters!!!\,,/

  8. Você voltou!!! Senti falta dos seus comentários!!!!!

  9. Concordo com a senhorita, mas só que sou um pouco mais radical. Não acho que a serie deveria ter terminado na 5a, mas se terminasse seria triunfal e sem deixar nada a desejar (a não ser saudades…rsrs)!
    Não gostei mesmo das 6a e 7a temporadas, mas como fã não escolhe, acompanhei mesmo assim.
    A 8a está prometendo… por enquanto só elogios ao novo trabalho e guardem o que eu digo. Fim da temporada: Dean volta para o Purgatório por vontade própria (ou porque veio algum monstro de lá e matou o benny e ele vai para caçar o monstro)e San dessa vez o segue para convencê-lo a voltar… rsrs

  10. Ja foi .. Ja éra… num tem mais o que inventar fico fora do normal… ja mataram tudo que tinha direito.. esse episódeo foi muito fraco. pra começo de temporada não deixo vontade de ver o resto.

  11. Ana

    Este comentário foi removido pelo autor.

  12. Ana

    Vc só pode ter escrito este monte de linguiça antes de ver o episódio 8×03 se não vc teria pensado duas vezes para achar este Super homem aranha Jensen (Dean).Este novo diretor só deve ter escrito episódio sem sal nem açucar por caso dele ir dirigir cuidado até que ele esta saindo bem. Mas este estava muito fraquinho nada de interessante apagou seu brilho de diretor. Nada a ver tomara que melhore para o bem de nós fã da série. É vc deveria se escrever para ser roterista de drama mexicano ou novela da oito

  13. Que saudade de ler suas impressões, tbm fiquei no mesmo barco da desilução das temporadas anteriores. Quanta ação para um 1º episódio, não? – sim só agora tive paciência para baixar – Espero que me surpreenda.

    Vc sempre foi um motivo maior para eu assistir a Série, espero ver ainda mais suas impressões aqui. Grande Abraço!

Leave a Comment