[Audi Nos] Podcast sobre a 8ª temporada – parte 5 (final)

Finalmente, rapaziada!! tá no ar a quinta e última parte do podcast que a gente gravou láááá em maio, quando acabou a 8ª temporada!

O último tópico da nossa discussão é polêmico pra caramba, é sobre… Ah… clica aqui e descobre, vai!!!

http://www.4shared.com/mp3/aOqyP4Oq/podcast_parte_5_dean.html?

 

Comentários como sempre muito bem-vindos! Mais uma vez o nosso obrigado a vocês que ouviram todas as partes, cerca de 1h30 de discussão!

Logo logo a gente volta com um podcast sobre teorias sobre a 9ª temporada! Aguardem, pessoal!

Related posts

33 thoughts on “[Audi Nos] Podcast sobre a 8ª temporada – parte 5 (final)

  1. Mizinho

    POxa,e as pessoas que viram o Castiel na igreja e acreditam q ele é Deus? Agora q ele é um ser humano e ñ pode sumir quando quer,será q algum daqueles “fiéis” irá ve-lo?

  2. Rodrigo

    Pessoal, vocês são hilários! É muito bom ouvi-los!
    Pra começar, um ponto que sempre me chamou a atenção: as críticas à atuação do Jared nos primeiros anos. É óbvio que Jensen sempre se destacou, mas hoje os vejo em pé de igualdade. Será que o meu olhar pouco crítico em relação às atuações não me deixou perceber que Jared era assim tão fraco como já li inúmeras vezes? Se bem que minha preferência por Sam talvez seja o real motivo.
    Não consigo detestar a sexta e a sétima temporadas, embora estejam longe de serem as melhores. Na sexta, em especial, curti algo que muitos odiaram: o Sam sem alma. Sera Gamble, como disseram, é uma SamGirl, era ela quem melhor escrevia para ele (ou pelo menos a que mais o destacava). Mas reconheço que foram os piores anos para o Dean (Jensen que o diga, e já disse em alto e bom som… hahaha), ficou quase que totalmente descaracterizado. O bom é que, como uma fênix, aquele Dean irmão superprotetor, amigo, pai… ressurgiu na oitava temporada.
    A grande verdade é que, após poucos episódios, ainda lá na primeira temporada, vi que o que realmente me fascinava na série era a relação dos irmãos Winchester, e por eles me mantenho firme até hoje. Em resumo, estando Sam e Dean sempre unidos, o resto pouco me importa. Gosto mesmo é de vê-los trabalhando juntos, quase que inseparáveis, ver que um não consegue viver sem o outro, essa dependência… Ok, eles são irmãos, mas como pode eu me emocionar, a ponto de meus olhos “suarem”, ao ver esses caras chorando, se abraçando, declarando amor incondicional um pelo outro?! Somente Supernatural, somente Sam e Dean, somente Jared e Jensen pra provocar isso em mim! E o foda é que isso um dia terá fim 🙁

    1. Obrigada Rodrigo! A gente se diverte fazendo isso hahahahaha..
      E qto ao fim de Supernatural, realmente dá uma dor no peito pensar que vai acabar um dia… 🙁 🙁

      Psiu… Nem te conto o que foi cortado na edição do podcast kkkkkkkkkk

      Bjocas e obrigada pela participação!!

      1. Ana Lu

        Oi, Rodrigo! Oi, Polly! 🙂

        Mais uma vez, não ouvi o podcast, mas vou opinar baseada somente na opinião do Rodrigo, ok?

        Espero que não me joguem pedras mas nunca achei , como um todo, o elenco de SPN grande coisa. O feminino, então, beira o desastroso. É o padrão CW de atuação, nada a fazer. Com as honrosas exceções dos atores Mark Sheppard e Julian Richings, o resto do elenco varia de fraco pra mediano.

        Ackles e Padalecki têm a seu favor uma química incrível entre si, carisma e, claro, qq mulher com a taxa hormonal em dia, adora vê-los na tela. Naturalmente, não é uma série séria, com compromisso com a realidade ou de grande profundidade dramática. Há de se diferenciar séries “People Choice Awards” e séries “Emmy”, né? Gosto dos dois tipos. Assim , dentro da proposta da série, ambos cumprem bem os seus papéis.

        Durante a 1ª temp., Padalecki achou que continuava em Gilmore Girls e permaneceu na pele de Dean Forester. Nas demais, sua atuação foi muito irregular. Curiosamente, foi preciso Sam despir-se de sua alma pra Jared descobrí-lo. Desde então, virou outro ator, se não brilhante, ao menos sólido , fazendo uma 7ª e 8ª temporadas com bastante firmeza. Sua atuação em The Great Escapist e Sacrifice na última temporada foram dignas de todos os elogios recebidos.

        Já o Ackles me parece que tomou o caminho inverso. Não sei se ele se acomodou no personagem , mas o fato é que a voz cada vez mais empolada dele vem me cansando um pouco( ele inflexionava a voz de forma normal nas 3 primeiras temps) e suas caretas idem. Enfim, enquanto claramente o Jared evoluiu, o Jensen involuiu, por assim dizer. Creio que ambos precisavam fazer mais coisas além de SPN pra se enriquecerem como atores. Carisma os dois possuem de sobra, embora, no caso do Ackles, acho que o Dean ainda tem mais carisma do que ele.
        Bjocas a todos!

        1. Oi, Ana Lu! Oi, Rodrigo! Oi, galera!
          Embora eu concorde em boa parte com o que vc comentou, Ana, discordo gritante e veementemente da “involução” do Jensen. Ele hoje faz o Dean sem esforço, mas não no sentido acomodado, mas como alguém que conhece bem cada centímetro da pele do personagem. Nos momentos de carga dramática, ele está lá pra colocar mais peso na personalidade já pesada de Dean. Mas eu penso que vc pode estar confundindo acomodação com a idade que o personagem invariavelmente mostra ano a ano, não? Jensen já conhece de onde sai a graça de Dean (e teve que aprender a duras penas na 6ª e na 7ª, quando em alguns eps teve que assumir o palhacinho única e exclusivamente). Para Jensen, Dean é um presente. O que o ator fez antes de Supernatural realmente nunca exigiu grandes arroubos dramáticos. Ao contrário, em DOOL eu ficava querendo ver o ator de verdade que tentava se esconder atrás da extrema canastrice que era pedida dele. Ninguém consegue ser bom com aqueles textos e monólogos internos ditos em voz alta! Esses filmecos de terror tb não ajudam. No caso dele, Ten Inch Hero foi uma bênção tb. Pena que Priestly tb tenha um pouco de Dean em si, mesmo que Jensen não quisesse colocar essa pimenta nele. Em suma, ambos evoluíram brilhantemente, na minha opinião, mostraram ter aprendido com os grandes e admitem isso. Basta dizer que, sei lá, pra mim ainda é inexplicável, mas Jensen de perto não tem nada de Dean. Pra mim foi uma das coisas mais impressionantes de vê-lo de perto.

          1. Ana Lu

            Oi, Vicki! o/!

            Que Sam e Dean foram, respectivamente, dois presentaços tanto pro Padalecki , quanto pro Ackles, não tenho a menor dúvida.:)

            Sim, texto ruim não ajuda, claro, mas não é, no meu modo de ver, determinante pra saber se estamos diante de um bom ou mau ator. Como disse antes, reputo tanto o Jensen , como o Jared – e aqui falo no sentido exclusivamente técnico(sem contar com carisma e afins) – atores medianos.

            Ator de papel só, cedo ou tarde, bitola ou empaca(e isso vale pros dois). Gostaria, como já disse, de vê-los em outros projetos, não só para mudar de opinião ,como até poder avaliá-los melhor, sinceramente.

            Sempre quando me manifesto sobre um ator/atriz em particular, tenho muito cuidado pra esclarecer que assim faço no sentido exclusivamente profissional, pois é o único campo, por razões óbvias, o qual posso opinar. 🙂

            Bjocas grandes!

            Bjocas!

        2. Gostei do seu comentário, apesar de discordar plenamente! Jensen apenas evoluiu com o tempo, ele sempre teve Dean na mão e não precisa dizer uma palavra para expressar tudo que o personagem sente. Vide Dean no Purgatório, aquela cena final dele com o Benny e a linda cena entre os irmãos em Sacrifice! Eu amo de paixão o Jared também e sim, ele está anos luz melhor hoje, como ator. Ele cresceu em todos os sentidos. Não tenho dúvidas de que ambos serão bem sucedidos em qualquer trabalho depois de SPN. Mas te dou uma dica: ouça o Podcast!! Eu gostaria de ler a sua opinião, que é sempre muito bem argumentada, baseada no que você ouviu de nós!
          Bjokas e carry on!

          1. Ana Lu

            Obrigada, Suelen .

            Vou procurar ouvir os próximos, então. Estou sempre na corrida… Bjos!

  3. Eu não sou atriz, e muito menos estudei p ser, mas posso apenas dizer o que sinto qto aos atores que interpretam os personagens… o Jared cresceu (não fisicamente kkk) com o personagem do Sam… quem assiste a primeira e depois vai p a quinta, sexta temporada por exemplo ve o qto ele cresceu como ator, e sinto um orgulho muito grande por ele. Agora o Jensen pegou um personagem que poderia ser apenas (coadjuvante) e o transformou neste monstro (no bom sentido da palavra), ele consegue passar cada nuance do personagem, e faz isso desde a primeira temporada.. e Ana discordo de vc qto a “involução” do ator Jensen Ackles, pois na minha muy modesta opinião, ele tirou sangue de pedra durante a 6a e 7a temporadas, com episódios p lá de ridiculos e com scripts que doiam até na alma… Atualmente, acho os dois no mesmo patamar, vide ultimo episódio da oitava, eu fiquei sem saber p quem eu olhava na cena final, eles mataram a pau.. deram um show de interpretação… ambos estão muito “confortaveis” mas não acomodados como vc disse… Eles ainda podem nos dar cada vez melhores cenas… e sim a quimica entre eles é magnifica.. e isso faz com a magica de SPN continue… eu sempre digo isso qdo me perguntam pque eu assisto a serie, eu comecei por que haviam dois atores lindos, agora continuo pque alem de lindos eles me trazem o melhor de cada um dentro do personagem.. isso faz com que eu queira ainda mais continuar a assistir a serie…

    Bom essa é apenas a minha opinião.. Respeito a sua sempre… apesar de discordar…

    Boa semana a todos…

  4. Irmão caçula chato! Eu tenho um KKK. Eu amo ele perdidamente. Como irmã mas velha estou sempre aprendendo a lidar com ele. Meus pais morreram cedo e ficamos nos sozinho. Bom o que tem haver isto ?

    Tem tudo ,agente releva todos os erros de seu irmão. Tenta protege-lo como se fosse filho, é uma herança deixada por seus pais. Tive que prepara-lo para ele seguir sua vida. Ele não era dona dele.

    Bom já passou bastante tempo, ele tem sua familia , filhos. Eu continuo feliz orgulhosa como fosse a mãe dele . E olha que a diferença é só de dois anos kkkk

    Dean super protegeu Sam pela vida que foi obrigado a viver. Ele não só foi pai com uma mãe. E quando Sam quis proseguir com sua vida foi criticado. Onde já se viu querer abandonar a familia . Eu vou te dizer uma coisa se meu irmão não fosse cuidar da própria vida dele , acho que eu não teria a minha. Eu so pensava nele. Graças a DEus que ele foi kkkk Eu não critico Sam por querer ter uma vida torta de maçã , é normal . Esta coisa de matar demonio é legal de assistir mas viver isto porra ! Deus me livres

    Este negocio de dizer porque existe a serie . Se é por causa da historia de Sam ou não , fica bem de lado pra mim. Oque eu vejo é uma historia de irmãos que lutam para preservar o amor entre eles.

    União familia acima de tudo.

    Sinceramente eu não achei o Jared tão ruim assim no começo da serie . Ele era um garoto começando, e pegou um dos papeis principais e conseguiu permanecer no ar por oito anos a nove anos.E dou lhe o beneficio dele estar amadurecendo.Tadinho dele gente, ele era novinho, e o pessoal desce a lenha nele. Acho que acima de tudo Jared é um cara de personalidade . Foi um bom aluno e se esforçou E creio que não é sou a Sera Gamble que ama Jared ,acho que a equipe toda ama ele.

    Jensen já tinha melhor experiencia , e ele parece mas maduro mesmo. Acho que quatro anos faz muita diferença pra todos. E com o tempo Jared ficou muito melhor

    1. Eu também não acho que o Jared era tão ruim assim! O interessante é que ele cresceu junto de Sam, e isso é lindo! Adoro seus comentários e obrigada por compartilhar um pouquinho da sua vida conosco! E também sou Team Padackles juntos ou separados! rsrsrs
      Bjokas

  5. Rodrigo

    Olá, gente!
    Diante de tudo o que já disse, é notório que a temática da relação fraternal sempre me chama a atenção, mas com Supernatural tem sido especial. Os sentimentos vividos por Sam e Dean são muito intensos, como se vê pouquíssimo na vida real, mas, com todo o respeito, devo ressaltar que não vejo nada além de um grande amor fraternal.
    Definitivamente, há tempos não ligo para o texto ou como desenvolvem o arco mítico, tampouco tenho como avaliar se um ator é bom ou não. Sempre fui de me deixar levar mais pelo carisma do/a ator/atriz ou mesmo pela identificação que sinto por um personagem. No caso de Supernatural não foi diferente.
    Sempre falo que a química absurda que há entre Jared e Jensen é algo singular. Não há dúvidas de que a escolha deles para interpretarem Sam e Dean foi a maior contribuição para o sucesso dessa série.

    1. Vc tem razão Rodrigo quando diz que a química entre Jensen e Jared é de fundamental importância para o sucesso do seriado.

      E eu, ao contrário de você, gosto de avaliar o texto, as falas, as interpretações, o arco mítico/principal de uma temporada. Eu acho isso bacana de se fazer.. Mas entendo perfeitamente sua posição e acho que vc no fundo aproveita mais, pq vc apenas está ali pra apreciar e não ficar queimando neurônio (pq a gente já fiz isso muito no dia a dia né? 😀 )

      E de novo vc tem toda razão qdo diz que o amor fraternal deles é a melhor coisa do seriado!!

      Bjocas e obrigada por sua participação sempre tão interessante!

      1. Rodrigo

        Oi, Polly!
        Pois é, até a quinta temporada ainda me interessava bastante por tudo que envolvia o enredo, até me indignava com certas coisas, mas depois fui desencanando aos poucos. Há ainda coisas que me irritam claro, mas bem menos, pois o que me importa hoje em dia é ver Sam e Dean unidos e dispostos a tudo um pelo outro. Seja lá o que escritores venham a inventar, só não podem mexer nisso!
        Abraço.

  6. Jensen , qualquer projeto que fizesse ou ainda fará ,dará certo.

    Cara ele é tudo de bom . O cara é lindo talentoso . nota mil. E acho que muito fãs dele assiste a serie ,não por causa de Surpenatural . Assiste porque ele esta nela. Eu amo como ele faz o Dean.

    Eu assisto porque amo este dois. Eu também gosto destas coisas do arco da velha , fantasma mitologia. Emoção, historia de familia kkkk E quando terminar Spn ,que acho que vai demorar , vou acompanha-los para onde forem. Sou Padackles juntos ou separados. Respeitando e amando. Até que a morte nos separe kkkkk Não consigo ver defeito nestes homens KKKK

    Eu vejo um futuro brilhante . Creio que vamos ainda ouvir falar muito deles.

    Eu sou perdidamente apaixonada por Dean. Eu entendo sua dependência , ele luta pra ficar com o único elo que sobrou de sua famila . Ele ama Sam mas do que ninguém . E sempre será Dean e Sam contra todo mundo queira ou não .

    Adorei o debate. As garotas são muito empolgadas, os meninos mas centrados . Não vejo a hora de ouvi-los outra vez.

    Agora falta pouco. Espero que quando volte A nona temporada , vocês comente no podcast toda semana ,ficou bem legal . E me desculpe conta um pouquinho da minha vida.É que realmente eu me sinto em casa . E Tem tanta coisa que eu queria dizer, mas vou polpa-los kkkkk
    bJSSSS

    1. Ana Lu

      Pois é, Soniama…acho que meu problema é esse …sou mulher, babo litros no meu sofá cada vez que olho o Jared na tela, mas viro “homem” na hora de opinar. LOL

      Já fui fangirl de muitos e muita coisa. Hj, com mais idade e experiência de vida, não passo de uma centrada. 🙂

    2. Eu adoro seus fangirlismos!! É bom demais!! hahahaha

      E atire a primeira pedra quem nunca teve um ataque de fangirl e não estava se lixando se Jensen ou Jared eram atores de Oscar, Globo de Ouro, Emmy ou o diabo a quatro!! hahah

      Tem horas que temos que apenas relaxar e gozar né não?

      Bjocas

  7. Eu também Ana lú , confesso tenho orgasmo por eles. E não gostos desta coisa de torcer so para um lado . Acima de tudo gosto deste homems . Loiro moreno pra que desperdiçar né ? Eles são incrivelmente gostosos.

    E Não arranco os cabelos dos que não gosta da minha opinião kkkk Dou viva respeito ! Quanto mas gente assistindo melhor.Eu quero o sucesso deles.

    Pensa bem dois caras lindos, e ao mesmo tempo .Ah que delicia ! Bjss Ana Lú.

    Eles me fazem tão feliz! kkkkkk

    1. Ana Lu

      Hahahahahaha!

      Acho os dois gatos, cada qual à sua maneira, mas sou Jared. Ah, sou Jared all the way 😉

      Se o homem aparecer na minha porta no modo e atitude “terno FBI” , sou capaz de confessar até o que não fiz. LOL

      Pronto, Soniama, fui contaminada pelo seu fangirlismo…Bjs carinhosos.

  8. Eve

    Olá galera do Is Life 😀

    Eu adorei o podcast, gostei de todos eles. Os temas que foram abordados e, cara, me diverti muito com os comentários de vocês. São uma galera muito divertida.

    Espero que role mais, tipo um podcast para falar das primeiras impressões da season Divine, ou season Fine, como queiram chamar rsrs. Ou até mesmo um durante a mid-season para falar tudo que foi mostrado na primeira metade. Enfim, eu gostei muito e quero mais xD

    Quanto ao tema, Mitologia para o Dean, eu, como DeanGirl que sou, também senti falta de uma mitologia pra ele. Concordo que na primeira parte da oitava temporada o Dean se sobressaiu mais do que o Sam, os flash backs do purgatório eram muito bons e todo mundo queria ver e queria mais enquanto os flash backs do Sam com a Amelia eram chatos, a história deles, pra mim era monótona e eles como um casal não passava química nenhuma.

    Eu digo que ainda esperava mais do Dean que voltou do purgatório, esperava ele mais durão como ele estava no primeiro episódio. Mas no fim gostei da forma como ele ficou. Ele voltou a ser o Dean que todos gostavam e não aquele beberrão depressivo cheio de mimimi.

    Agora na segunda metade ele ficou mais como apoio do Sam fazendo os teste. Nada contra o Sam fazer os testes, mas o Dean ficou mais de cuidador dele. O que não tenho nada contra também por que amo esse lado protetor dele para com o Sam. O caso é que de uma forma ou de outra ele não teve muita participação no arco mitológico da temporada mesmo, por que o que ele passou no purgatório não acrescentou em nada para fechar os portões do inferno.

    Eu concordo com a Vicki, acho que foi ela que disse, sobre a série ser sobre o Sam. Apesar de ser DeanGirl, como disse antes, eu sempre achei que a série era sobre o Sam. Tanto que no começo da série eu gostava mais do Sam, eu confesso, mas ao decorrer dos episódios eu fui me identificando mais com o Dean e nos ultimos dois episódios da primeira temporada eu já era uma DeanGirl rsrs.

    Por exemplo, eu vejo assim. Temporada 1: Sam se junta ao irmão pra buscar vingança contra o demonio que matou a mãe dele e a namorada dele.
    Temporada 2: Azazel tem planos para o Sam
    Temporada 3: Dean vai morrer, mas Sam tenta impedir que isso aconteça.
    Temporada quatro. Essa eu fiquei super animada quando o Castiel apareceu no primeiro episódio e disse que Deus tinha trabalho para o Dean. Eu sempre me lembro de como fiquei empolgada e acho que foi a primeira vez que realmente envolveram o Dean na mitologia da série. E aconteceu de ele e o Sam terem seus “plots” paralelos, mas que se juntavam num grande plot no final
    Temporada 5: Sam e Dean tentam impedir o Apocalipse, mas também tem o Sam tentando se redimir por ter tirado Lucifer da jaula. Acho que minha maior decepção com essa season, apesar de gostar dela, é de não ver o Dean como Michal e o Sam como Lucifer. Os dois juntos. Adam de Michael ficou muito estranho e eu não acho que Jake Abel fez um bom trabalho.
    Temporada 6: Sam sem alma
    Temporada 7: Sam danificado, tendo visões do inferno, Lucifer e tudo mais.
    A oitava temporada foi mais equilibrada para os dois. Apesar de tudo.

    Sei que fiz uma delonga ao fazer esse “resumo” das temporadas, mas é assim que eu vejo e por isso acho que a série é sobre o Sam, ou melhor começou sendo sobre o Sam, mas o Dean ganhou o seu espaço. Posso estar errada? Claro que posso, mas é assim que eu sempre vi e nunca achei nada de errado nisso até por que, como disse antes, o Dean conseguiu conquistar o espaço dele.

    E é claro que espero que ele tenha um desenvolvimento melhor na nona temporada, que o Carver tenha planos maiores pra ele do que ser apenas o irmão do Sam, o apoio do Sam. E como o Carver se mostrou um bom showrunner eu acredito que ele irá equilibrar isso.

    Sobre a atuação deles também acho que nas primeiras temporadas o Jared era mais fraquinho, mas com o passar do tempo ele foi se aprimorando e agora está tão bom quanto o Jensen. As cenas dele com o Crowley na igreja no 8.23 e a própria cena entre Sam e Dean mostram o quanto ele está melhor do que antes. Está bom. Eu aplaudo ele de pé toda vez que vejo aquela cena, quer dizer, aplaudo mentalmente por que não irei ficar de pé e aplaudir toda vez que ver por que assisto muitas vezes os episódios de SPN e poderia ficar cansada de tanto ficar em pé hahahaha!

    Acho que acabei me perdendo no caminho e falei mais do que devia e acabei esquecendo de comentar outra coisa, mas sobre o tema é isso que penso. Claro que quero ver o Dean envolvido com a mitologia da temporada, espero que isso aconteça na season 9.

    Parabéns pelo ótimo post. Beijos a todos 😉

    1. Não, não se perdeu! E foi ótimo saber o que vc pensa e o que vc achou dos nossos podcasts!! E fica sussa, que tem mais vindo por aí e espero que vc continue gostando!!

      E a gente adora conversar sobre a série e pode acreditar que a gravação desses podcasts é uma diversão só!! Nem te conto o que o Rafa corta na edição kkkkkkkkkk

      Sobre os personagens e seus arcos míticos, é sempre bom ouvir o que vcs tb pensam e assim a gente continua fazendo o que gostamos: curtindo o seriado!!

      Bjocas e obrigada!

  9. Rodrigo

    Olha eu aqui de novo! kkkk Mas precisava falar da Amelia. Minha nossa, foi a coisa mais frustrante (senão a maior de todas) que já apareceu nesses oito anos de Supernatural! Na boa, acho que aquilo foi sacanagem dos escritores com o Sam. Se fosse a Sarah Blake… hehehehe… Ops, por ela até me esqueço que nada nem ninguém pode separar os irmãos!
    Falei sobre isso em outro post, mas outra coisa que me causa certa estranheza já há algum tempo é essa falta de um relacionamento mais profundo do Sam com algum personagem secundário, todos que surgem são mais chegados ao Dean.
    Até mais , pessoal!

    1. Rodrigo, como eu já disse antes, “Samélia” foi a (segunda?) pior decisão de Carver no enredo da oitava temporada… Nunca vi uma coisa mais sem graça… E olha que eu nunca pensei que alguém/algo pudesse superar a atuação ruim da atriz que fez Cassie…
      Samélia foi simplesmente péssimo.

      1. Rodrigo

        Polly, acho que cortei parte do texto sem perceber 🙂 “Samelia” kkkkk Enfim, que foi a pior da oitava, isso foi, bem, talvez a pior adição de um personagem nesses oito anos de Supernatural.
        Cassie?! kkkkkk Desenterrada literalmente, nem me lembrava dela! Embora gata, era insossa mesmo, mas Amelia ganha pela quantidade de aparições.

  10. Ana Lu

    Rodrigo,

    A Amelia foi um desastre completo. Primeiro, porque a tal da Liane Balaban é uma das piores atrizes que já passaram em SPN. E, em um elenco feminino repleto de atrizes fracas, isso é preocupante. A mulher tinha uma vibe Kristen Stewart, Né? A mesma boca sempre entreaberta e um ar perpértuo de azia e tédio. E que cabelo é aquele??

    Segundo, porque romance tem que passar química.Fica difícil passar calor em cenas de flashback embaçadas e etéreas. O público não mergulha nunca na história, pois fica claro que o showrunner só nos quer passar um referencial de uma época já encerrada. Quando Sam , lógico ( ou a série acabaria) , escolhe o irmão, eu juro que tentei ter pena dela mas não consegui.

    Um ponto positivo eu vi, todavia. Tá mais que na hora dos irmãos terem relacionamentos mais maduros e adultos. Aquela pegação juvenil de estrada e inconsequente já não cola mais. Abraços!

    P. S Também não gostei de terem matado a Sarah. Sempre tive um fio de esperança que um dia o Sam e ela se reencontrariam, mas, como eu disse, o pobre é doomed. Os sádicos tiveram que fazer o cara ver mais uma mulher que ele gosta morrer na frente dele, claro. 🙂

    1. Rodrigo

      Oi, Ana Lu! Concordo com você sobre os irmãos terem relacionamentos mais maduros, é que sou muito apegado aos primeiros anos e por vezes me esqueço que as coisas devem evoluir, embora possam não me agradar.
      Kristen Stewart?! kkkkk Quase a superou, na verdade. Em relação aos flashbacks, ambos (Amelia e purgatório) foram um saco!
      PS. Sarah Blake me faz viajar. Desde que a vi em Provenance, nunca a esqueci e chorei a morte dela.
      Abraço.

  11. Ana Lu

    Sim, Rodrigo …

    Também achei ambos os flashbacks sacais! Os “amelísticos” e do purgatório. Quanto ao último , eu prefiro assistir meu irmão jogar Call of Duty, sinceramente. Chatice por chatice, o game do mano é mais animado. LOL.

    Bom , quanto à sua viagem com a Sarah, nada a fazer. A moça é mesmo bonita e foi uma personagem querida por muitas razões. Pena…

    Vocês nos aturam babando nos meninos o tempo todo, né? O mínimo que podemos fazer é retribuir a gentileza. Hehehehe…

    Abraços!

    1. Rodrigo

      hehehe… Embora os flashbacks do purgatório tenham sido mais “trabalhados”, digamos assim, não curti nenhum, talvez porque não goste de ver os irmãos afastados um do outro.
      Reconheço que acho Jared e Jensen caras muito bonitos e que isso obviamente arrasta multidões de fãs e telespectadores. Mas se eles não tivessem essa química que vemos, Supernatural não teria ido tão longe.
      Sobre as participações femininas, preciso falar que Genevieve se saiu bem (acho até que, injustamente, ela foi meio perseguida), mas Katie Cassidy me marcou demais como a “Ruby loira” (aliás, ela está ainda mais linda em Arrow). A bandida da Bela… A Ellen foi uma grande perda, a Jo… triste demais a forma como elas morreram. Todas cumpriram bem o seu papel. É curioso como se livram fácil de alguns personagens, mas se prendem tanto a outro(s).
      Abraço, Ana Lu!

  12. Eu voltei só pra ler as opiniões
    Obrigada pelas respostas dirigidas a mim, adoro vocês.

    É muito divertido ler os cometários depois de ouvir o Podcast
    Porém eu sempre fico pensando se acrescenta algo de bom pra vocês do site. kkkkk

    Dar uma opinião escrita , é se expor . Nos ficamos sob julgamento e questionamento. Ninguém é dono da verdade. Cada um enxergada da forma que vê, ou sente . Algumas vezes eu escrevo no calor do meu sentimento. Sou apenas sincera , uma fãs como outra qualquer .
    Quando volto e leio o que escrevi… Parece tudo tão ridículo , não é mesmo ?

    Eu peco por dizer realmente que sinto ou penso.Sou autentica, me desculpe, eu não sei parecer o que não sou.

    Eu sei que assumo o risco expondo minhas opiniões .Acho que se deve pelo fato de ama-los tanto. Isto se chama fangirls .Acho esta palavra tão pejorativa e triste , sei lá sou traumatizada com esta palavra. Parece aquele fãs loucas que briga o tempo todo. Eu sou tão da paz. Esta palavra não explica meu carinho por eles.E foram eles que me fizeram sentir isto .

    Eu ouço vocês falando é tão gostoso. Vocês carregam a bandeira de supernatural.E levam bastante serio. Eu levo na curtição. Admiro o quanto são bem informados. E fazem questão de dividir isto com agente . Eu nunca teria coragem de ir em uma convenção , eu tenho medo de apagar esta chama de amor que tanto sinto.

    E espero que me desculpe pelos erros de português , eu sou péssima digitadora. Da minha parte muito obrigada.

    Bjsss

  13. Reitero: a Sarah é a mulé mais bonita que já apareceu na série. Era isso.

  14. Nossa, faz tempo que não venho aqui… que saudade de comentar por aqui !!

    Eu adorei esse podcast, já tinha ouvido os demais e tb gostei. E de fato, concordo com vocês sobre a falta de uma arco mitológico para Dean. Ok, teve a primeira parte da temporada onde ele foi destaque com toda a história do purgatório, o Benny e etc. Mas como a Polly (?) disse, nada comparado á quarta temporada, que foi primorosa nesse sentido.

    Quanto ao quesito atuação de Jensen, Jared e Misha, confesso para vocês que não ligo muito pra isso não. Se o ator me conquista com seu personagem, mesmo não tendo carisma e outras qualidades que outros indivíduos levam em consideração na hora de curtir um personagem. Não ligo mesmo, só não gosto de ver gente dizendo que gosta de personagem X por causa do ator que é ruim, como já li muito por aí sobre o Jared. Acho que isso é relativo porque a culpa não é só do ator, existem outros fatores além da atuação que podem colaborar, como roteiro, construção do personagem, além do espectador que pode ou não ficar com birra/ódio do personagem.

    Enfim pessoal, adorei o podcast… Estou muito ansiosa para a estréia da 9° temporada. Beijos 🙂

    PS: vou sugerir uma coisinha aqui: bem que vocês poderiam fazer podcasts sobre as temporadas anteriores principalmente as 5 primeiras, seria massa ouvir as opiniões de vocês. Grande abraço a todos.

  15. Lyza

    Eu ouvi quase todo o podcast, menos a primeira parte que não encontrei. Bem, eu concordo em vários pontos mesmo. Em relação ao Dean, eu acho que ele não só foi um presente ao Jensen como o Jensen foi um presente ao Dean. Quer dizer, com qualquer outro ator mais fraco o Dean teria sumido no enredo das temporadas. Eu concordo que sem duvidas nenhuma a série é voltada ao Sam desde o começo. E agradeço mesmo que o Jensen tenha dado brilho ao Dean, embora não ache – em uma opinião pessoal – que o personagem diminuiu o Sam.
    Tudo é mais ou menos voltado para o Sam. Desde a primeira temporada com a morte da Mary e da Jessica, embora haja um certo equilíbrio durante a ação dos episódios, o arco principal era – de certa forma – o Sam e o John (que havia sumido, estava atrás do demônio e etc). Na segunda temporada não foi diferente, o arco das crianças especiais e de Azazel, embora os episódios também fossem equilibrados entre os dois. Na terceira eu já acho que teve até um leve foco maior no Dean. Não tanto, mas teve. Sam teria que ajudar o irmão, mas a coisa acabava se concentrando no Dean ir ou não para o inferno. Lilith estava lá atrás da cabeça do Sam ~ teoricamente ~ mas não foi tão focado essa parte quanto na quarta. Ai sim vimos um equilíbrio de arcos, embora o do Dean tenha só se desenrolado na quinta. Outra vez um foco maior no Sam e suas atividades ilícitas que deu no que deu. Na quinta foram dois arcos novamente, mas o Sam ganhou mais destaque no final. Na sexta foi praticamente Sam sem alma e Cas&Crowley. Sétima as visões de Sam com Lucífer. E a oitava o que foi dito.
    A ideia do Eric era essa – eu acho – Sam ser o centro de tudo. E foi. Eu sei que muita gente acha o Dean e o Jensen melhor, mas isso não apagou o Sam. Não na minha opinião. Ignorando o fato que sou Samgirl, se você for analisar os personagens e os enredos, arcos e tudo, você vai ver que o Jensen aumentou o Dean sem diminuir o Sam. Isso pela química dos dois.
    Jared não é mal ator. Eu acho que o Sam encaixou nele tanto quanto o Dean no Jensen. A doçura do Sam foi perfeita para o Jared, e também as explosões de raiva e os altos e baixos do personagem. Eu não consigo entender quando falam que o Jared é um ator ruim, sério. Ou que o Jensen é melhor. E já li em vários blogs isso. Ele interpreta o Sam desde o começo como o Sam deve ser. Desde o Sam meigo, sofrendo pela Jess e enfrentando o pai na S01. O Sam confuso sobre um plano de um demônio, sem saber se vai ir para o lado mal por algum motivo na S02. O Sam que quer ajudar o irmão (que para mim foi o Sam mais apagado) na S03. O Sam influenciado, que se acha mais forte na S04. Cara, o que foi Lucifer em The End? Se aquilo não é um grande ator, o que é?
    E não, não estou dizendo que o Dean não é bom. Ele é brilhante. E como eu disse, se não fosse o talento dele o Dean não seria o Dean. Só acho que o Sam não foi apagado e nem que o Jared é ou era um ator ruim. O personagem cresceu (como foi dito) e ele cresceu junto.
    Quanto a Sera, eu gosto dela. Me julguem quem quiser. Eu adoro os episódios que ela escreveu, eu adoro o destaque que ela deu para o Sam nos episódios como Heart, que fez o Jared ter que se concentrar e mostrar emoções mais fortes. A sexta e a sétima tinham tudo para dar muito certo. A sexta e o Sam sem alma, as almas e a força delas, o purgatório, Eve. Ela não foi de tudo ruim, só podia ter desenvolvido melhor. A sétima é aquilo, os Leviatãs deveriam assustar, mas não deu. Eu, particularmente, adoro a interpretação e o personagem do Dick Roman. Claro, a morte do Bobby foi desnecessária, mas a temporada não foi um lixo. Só mal desenvolvida. E eu gosto das alucinações, e já vi fãs dizendo que avacalharam com o Lucifer, mas eu achei uma ótima sacada.
    E falando em Lucifer, impossível não lembrar da quinta e como já citaram o Adam como Miguel, eu NUNCA vou perdoar o Eric por não ter colocado o Dean como Miguel. O Adam não colou muito.
    Agora, sobre a oitava. ADOREI o que o Jeremy fez. Ele trouxe a série ao ritmo inicial. E partilho da mesma opinião, a série foi do Dean na primeira fase. Eu até fiquei meio ‘assim’ porque se continuasse naquele ritmo o Sam ia ficar apagado como na terceira, ou bem mais. Porque A AMELIA FOI O FIASCO DOS FIASCOS. Fraca, chata, enjoativa. Se ainda fosse a Sarah ou uma personagem com mais personalidade. Não. Foi uma droga. E não nego que não é a primeira personagem fraca da série. Cassie, Ruby da quarta temporada (que fez ridículo comparada a Ruby da Katie – minha opinião), Lisa. E eu realmente gostei da parte do Purgatório.
    E eu espero que a série continue nesse passo.

    Ah, e como eu vi sugerindo, eu reforço, façam podcasts sobre as 5 primeiras temporadas?! Eu acho que é legal. Eu até pensei em fazer um vlog (tipo Não Faz Sentido, 5inco Minutos) falando de SPN. Até montei uns roteiros, mas sou tímida demais para gravar. Mais a ideia do podcast é legal e eu adoraria ouvir as opiniões de vocês. Nós adoraríamos.
    Abraços.

Leave a Comment