Vicki na VanCon2013 – sexta-feira

É, faz tempo. Mas também parece que foi ontem. Sei que já perdi mil detalhes, mas certamente guardei o que realmente importa. Ou tenho toneladas de registros em foto e video para me ajudar a lembrar.

Finalmente começo minha viagem pela estrada da memória e relembro o prazer divisor de águas que foi participar de uma Convenção de Supernatural.
Caaaaaaaaara, eu desejo isso para cada hunter com quem já conversei na vida! Um fim de semana com a maioria dos atores e envolvidos no produto que eu mais amei em toda a minha vida até aqui.
A energia ali é uma só. Se a gente passar 10 minutos em uma fila, o assunto será o mesmo. E a gente quer mais. Todo mundo ali percebe um sentimento que vai da sexta ao domingo em ascensão e a Creation sabe como ninguém tirar o maior proveito disso.
Or-ga-ni-za-ção. Fila pra tudo (eu fiquei na fila de registro entre duas meninas que shippam Destiel loucamente. Se elas não fossem tão legais, ó…). Com tanta gente enfiada no mesmo lugar, se não houver organização beirando o militar, nada acontece. Muita coisa rolando ao mesmo tempo, mas tudo cronometrado e informado com precisão de minutos: se vc tinha uma foto com Jensen, mas daqui 4 minutos começaria o panel dos Js, tudo bem. Pode ter certeza que vc ia tirar a foto com ele e o panel ia ter inicio na hora certa.
Mas o post de hoje é sobre a sexta-feira. Eu chego no domingo, pode deixar. Espero que curtam a viagem comigo.

Eis o cronograma da sexta-feira:

12:45 pm Emily Perkins (Becky Rosen) and Rob Benedict (Chuck Shurley/Carver Edlund)
2:45 pm Chad Lindberg (Ash)
4:00 pm DJ Qualls (Garth Fitzerald IV)
5:00 pm Alex Zahara (Vance in “Criss Angel Is a Douche Bag”)
9:30 pm The Friday Evening Free for All: KARAOKE KINGS “CLASS OF 2013” PARTY

A VanCon 2013 aconteceu em agosto (eu disse que faz tempo! É, eu sou uma relapsa. Ou, como eu prefiro, ocupada pra caramba).
Antes de qualquer coisa, tenho que dizer que quem teve a ideia de eleger Richard Speight, Jr (trickster/Gabriel) como mestre de cerimônias foi um gênio. Ele é engraçadíssimo, torna tudo mais leve e contrasta paca com um fulano lá de terno e gravata que eles colocam pra fazer leilões, jogos, quizzes e afins. Aquele cara é um peixe fora d’água.
Speight entrou com um bigodão e aquela roupa em que Gabriel aparece no filme pornô – ou uma muito parecida – e mudou o nome de VancouverCon para PORNcouverCon. A partir dali, todos os convidados deixaram de ser apresentados pelo próprio nome e passaram a ser chamados pelos seus nomes de artista pornô.
Nome do seu animal de estimação na infância + nome da rua onde você cresceu = nome pornô. (Essa que vos fala passa a se chamar Puppy Barrânia). Ele mesmo era Cuddles Saxxon, jr.
A sexta? Bem, a sexta… Eu não acho particularmente que alguém compre um pacote ouro (eu tive a incrível sorte e graça dos deuses de conseguir adquirir um) por causa do cronograma de sexta, mas penso que nenhum fã se incomoda de conhecer o máximo possível de atores se tiver a oportunidade, certo?

Em primeiro lugar vieram Fergie Brewster e Ski Glenwood (vcs podem conhecê-los mais facilmente como Emily Perkins e Rob Benedict). Já começo contando como todos os atores e membros da produção se sentem relaxados e parecem curtir muito estar em uma Con. Emily e Rob (gato, viu?) bateram o maior papo, contaram planos, brincaram, riram e responderam todo tipo de pergunta que vcs possam imaginar. Como a maioria dos atores, eles perguntaram quem ali estava numa Con pela primeira vez (eu! o/). Não eram muitos. A absoluta minoria, ou seja, acho que as ideias para perguntas vão acabando quando a maioria já viu todos ali pelo menos uma vez. Tinha uma menina lá que fez a mesma pergunta pra todo mundo, de sexta a domingo. Chegou uma hora em que a plateia via um cabelinho verde com uma coroa de flores e o inevitável burburinho “ah, não!” começava a se espalhar.
image
Ah, ta, em tempo: dá pra ver nos panels dos Js do YouTube como a coisa funciona, mas vamos lá. Já antes dos panels começarem, aqueles que querem fazer perguntas vão se enfileirando nos microfones que ficam dos lados do palco (conheci uma menina que não tirou foto com o Ty nem pegou autógrafo da Felicia Day porque precisava correr para entrar na fila e fazer uma pergunta para os Js, tipo uma hora antes. O resultado eu conto quando falar do domingo). Eu só fui ao microfone uma vez, no panel de Rob, Matt Cohen e Speight e isso porque Matt me “obrigou” (é, aquele homizinho feio que dói me convenceria a matar alguém, nem fico envergonhada de dizer), mas conto melhor no post sobre o sábado.
“Numa ilha deserta, com os personagens de Supernatural: com quem vc se alia, quem vc mata e quem vc come primeiro, se necessário?” – era uma das perguntas feitas a quase todos. “Eu comeria o Jensen” foi o que QUASE TODOS DISSERAM! No que a menina respondia: “Eu disse os PERSONAGENS.” e o ator no panel ficava vermelho feito pimentão. Homens, mulheres, cortinas, flores de enfeite. Todo mundo querendo comer o Jensen. ( o/ )
As exceções na verdade foram Rob e Emily, que comeriam Misha.
Perguntado sobre como era ser Deus, Rob disse que ninguém disse a ele na época que haveria aquele efeitozinho em que ele some e sequer que Chuck seria Deus, “Eu ainda não sei se ele é mesmo Deus”. Disse também que a introdução de Kevin como profeta “meio que sela meu destino, né? Eu acho que isso quer dizer que Chuck morreu.”
Emily acha que Becky poderia ter aparecido em Moondoor (teria sido hilário, mesmo) e acha que seria legal ver uma série em que Becky e Chuck fossem investigadores. Aí a coisa descambou pra pornografia e ele disse: “Isso já existe e se chama Castle”. Ela também defendeu Becky quando esta dá a poção para Sam “porque a poção só funciona se já houver uma atração carnal” (claro que alguém na plateia gritou agradecendo o fato dela ter amarrado Sam na cama e realizado a fantasia de meio mundo). Disse ainda que Mrs. Magda é o ganha-pão de Becky.

O segundo convidado, Snowball Blackburn (Chad Lindbergh/Ash) levou os pais para a Con e contou que agora está trabalhando como caça-fantasmas (na TV e fora dela). Realmente, a partir da Con seguinte, Chad tem feito visitas a locais ditos mal-assombrados nas cidades-sede. Consegui conversar com ele no corredor (os atores menos arriscados a morrer por sufocamento por fangirls andavam tranquilamente conversando com a galera pelo hotel – aliás, um belo hotel) e, quando eu disse que já tinha conversado com ele pelo twitter algumas vezes, ele perguntou se ele havia respondido. “Sim! Nós conversamos sobre o mercado para atores nos EUA e no Brasil e especialmente sobre o fato de eu adorar o filme ‘Céu de Outubro’.” E ele se lembrou! Eu saí querendo pular feito criança. Pra quem não sabe, Chad faz esse filmaço estrelado por Jake Gyllenhaal e baseado na história real de um astronauta americano.

image

Bosco Warren (DJ Qualls/Garth) veio depois.
Ele é engraçado e fala com amor de sua profissão. Brincou que o tipo de interpretação dos Js é com os músculos da mandíbula: “Você vê que Sam e Dean estão preocupados/tristes/putos pela forma como apertam a mandíbula. É incrível”. E eu, fangirl, vibrei quando perguntaram qual era a trilha sonora da vida dele e ele respondeu “Wild Boys, do Duran Duran” sem pensar duas vezes. DD rules!
O legal do panel de Trixie Avondale (Alex Zahara) é que ele é gente boa e trabalha muito com personagens que usam maquiagem corporal e efeitos, coisa que me interessa por eu fazer esse tipo de arte. Vamos ser honestos, o cara fez UM episódio de Supernatural (Vance, o mágico que morre em ‘Criss Angel is a Douchebag’). Para quem era fã de gênero ali, ele já fez muitas outras coisas em SciFi. Pra mim, valeu mais pelos comentários do departamento de maquiagem e efeitos. Mais um cara gente boa pra conhecer. Se a gente pensar que Ryan Gosling já fez Cons um dia, eu penso que nunca devemos passar a chance de conhecer gente interessante, mesmo que não ache interessante.

Aaaaahhh, o karaokê!! Essa parte da Con é aberta a todos e eu acho que TODOS deveriam participar! É uma delícia! Eu, cantora, não via a hora de chegar esse momento. Nem todo mundo consegue cantar ao longo da noite, disso eu já sabia. MAS EU QUERIA, CARAMBA!! Eu me abalei sei lá quantos mil quilômetros e QUERIA cantar, cazzo! Pois bem: descobri que eu tinha que estar perto da porta e correr para preencher um dos papeizinhos disponíveis com uma das músicas de uma lista lá. Consegui! Bora esperar.
Speight e Cohen chegaram para enfeitar mais ainda a decoração do mesmo auditório usado para os panels, que agora tinha sido meio que transformado em um salão de baile de formatura, já que o tema era “Turma de 2013” – daí Speight ter usado o figurino do professor de Ed. Física do Dean por um ano, que terminou com a cerimônia de passagem do short vermelho que a Suelen viu na BurCon agora em dezembro. Matt estava de líder de torcida e adorava girar a saia mínima. Lógico que a mulherada gritava loucamente quando ele mostrava a cueca. Lógico.
Muitos foram fantasiados ou inspirados pelo tema. Eu já estava lá o dia todo e não teria tempo de voltar para a “casa”, então só dei uma reforçada no make, arrumei o cabelo e beleza.
Bem, foi um pouco frustrante ver que eles mexiam os papeizinhos e trocavam a ordem a todo momento, na certa em busca das melhores músicas para agitar a noite. Logo depois da abertura, Rob e Emily subiram ao palco, cantaram e ficaram por ali. Ainda viriam DJ Qualls, Misha Collins (gritos), Rick Worthy, Mark Pellegrino, Ty Olsson (MUITOS gritos e suspiros, o FDP é lindo). Até o “dono” da Creation apareceu por lá e cantou. A maioria cantava pelo menos um trecho quando chegava.
Foi dando o horário da Pati buscar a mim e à Tatiana (amigas lindas de Con e fora dela, junto com a Lily ShiryuForever – VALEU por tudo, queridas!) e nada deles me chamarem. Teve gente cantando rock, country, rap, pop com um pé no pornô e por aí vai. Tati e eu combinamos que se a próxima anunciada não fosse eu, iríamos embora e paciência. Pois é…

…essa sou eu cantando I Will Survive:

[youtube id=”X8eF1G19ONM” width=”450″ height=”260″]

Ao final Rob cantou e dançou um pouco comigo (e me disse que eu tenho uma “amazing voice”, pelo que eu vou amá-lo mais um pouco para todo o sempre), dancei com o Chad e a Emily e saí realizada!!

Isso foi só a metade! Logo saem os relatos de sábado e domingo. Logo mesmo, já estão prontos e agendados. Se você não leu/ouviu o relato do dia anterior, sobre o tour da locações pela cidade de Vancouver, leia aqui.

Obrigada pela paciência e por irem comigo!

Related posts

12 thoughts on “Vicki na VanCon2013 – sexta-feira

  1. Que delicia… Você abafou Vicky VocÊ tem uma Amazing voice ,se fosse eu travava!

    Homem ali do lado com Camiseta mamãe como sou forte, era que Chad ou DJ ? Magrinho.

    Eu estava me perguntando por que Matt vestia aquela roupinha ridicula kkkk “Tem um motivo afinal” kkkkk
    Eu certamente se tivesse chance ergueria sua saia , e daria umas palmadinhas umas pegadinhas kkk

    Eu adoro esta coisa de dividir informação! E fico gratas que se lembro de contar kkkkkk

    Eu acho Richard um barato , ele sabe brincar com leveza. Estou adorando cada palavra . SÓ espero que não comece e pare kkkk. Estou esperando ansiosa a parte emocionante J & J. E por favor não deixe os detalhes de fora . Eu adoro imaginar a emoção dos outros .kkk
    Estou tbm esperando Su contar seu relato . Bjsss Girl hunter !

    1. Obrigada, Sonia!!
      A camiseta “mamãe sou forte” (kkkkkkk) era de Chad. Ele é um fofo, mas realmente ta precisando ganhar uns quilinhos, na minha opinião. É não sou chegada nos magrelinhos.
      Quanto a Matt, não cheguei tão perto dele vestido de sainha. Nessa hora em que fui cantar, Dick e ele estavam fazendo fotos com fãs.
      E ah, eu não me esqueceria de contar. Minha família não é fã e eu não consegui dividir tudo com a galera do FC e da equipe ainda, ou seja, eu só tenho vcs leitores pra dividir a alegria que foi conhecer esse povo.
      O de sábado ta pronto e eu vou agendar a postagem para logo. Js eu ainda não escrevi, acho que vai por podcast também, porque É MUITA COISA p contar. Um dia inteiro de amor.
      Valeu mesmo, girl!! Ah! E a Su já contou como foi a BurCon. E acho que vc comentou, não? Pera que eu posto o link aqui.

      1. Ela postou, mas eu queria mas kkkkk Su eu sou gulosa , parece que nunca é o suficiente pra mim .Vcs contando eu fico me deliciando. Meu Deus! preciso me trata, é um vicio !Vcs deviam ter gravado . É verdade que não pode mas ? Beijos estou aguardando.

  2. Rodrigo

    Oi, Vicki! Que voz é essa?! Mandou muito bem! No vídeo, você me fez lembrar de uma atriz que curto pacas, Melissa McCarthy, de Mike e Molly.
    Bom pra você ter paciência com os exageros de quem “shipa” destiel. Curioso que ligo mais o Rob Benedict a Felicity do que a Supernatural, o personagem dele naquela série era maneiro. Ele e o Richard Speight, pelo que já vi na internet, são tipo Jared e Jensen 2.0.
    E a Emily Perkins, melhor, Becky Rosen? (Ou seria um alter ego de Sera Gamble?) É uma personagem que sinto falta, sempre marcante.
    O pessoal adora zoar o Jensen… Comer o cara?! kkkkkkk
    Aguardando o relato do dia J2.
    Valeu por compartilhar!

    1. Obrigada a vc tb, Rodrigo! É, não é a primeira vez que me dizem que sou parecida com ela. Nesse momento, é como o mercado me conhece. Às vezes faço testes e trabalhos que têm a Meliisa como referência.
      Eu até via Felicity, mas não me lembrava dele até vc comentar! Kkkkk
      O Matt e o Richard têm uma amizade forte, ao que parece. Todo mundo ali parece se dar superbem, todos são abraçados pela família, como eles mesmos dizem.
      E sim, além de zoarem Jensen, ele é o alvo da invejinha de todos eles. Como diz o Matt: “Nenhum homem permanece heterossexual na presença de Jensen Ackles”.
      E isso é dizer muito, né?
      Beijão e obrigada por comentar!

  3. Claudia (ClaudiaCarv)

    Olá, Vicki…
    Foi emocionante ler o seu relato. Eu já fui a uma convenção (lógico que não chega nem ao dedinho mindinho do pé da VanCon) mas em matéria de emoção eu posso afirmar que realmente é indescritivel a sensação de ver os atores de perto e interagir com eles.
    E tbém é mto bom, vc encontrar e conhecer pessoas q curtem e amam a mesma coisa q vc. “Trocar figurinha” em uma con com outros fãs é MUITO legal.
    A parte do karaoke é realmente sensacional. Eu tive o privilégio de subir no palco e cantar com o Pellegrino (confesso q tirei um cascão dele, mas ninguém é de ferro e ele por sua vez tbém não me impediu hehehehehehe)
    Enfim… recomendo e MUITO a todos os fãs de SPN a irem a pelo menos a 1 con. Vale a pena (deem preferencia as do exterior) e as lembranças q ficam desses dias maravilhosos são pra sempre.
    Amei o seu relato e to doida p ler sobre sábado e domingo…
    Obg por compartilhar…
    Beijão!!!!!
    PS.: Sua voz é maravilhosa!!!!!!

    1. OI Claudia, desculpe ser xereta, mas eu fiquei babando . Você com Mark Lulu Pellegrino que barato parabéns!Aparece mas aqui e conta please !

  4. Lule

    Saudade do seu jeito particular de relatar coisas.
    Presente bom pra começar o ano.
    Vickizinha querida do meu coraçãozinho apertado de saudades de Supernatural, tenho um pedido: demora não!!! Ansiosa pela próxima parte.
    Voz linda.
    Beijos

  5. Gracinha

    srssr..muito legal..doida para ler o restante …
    também né Jensen quem não quer tirar uma casquinha o homem é tudibom msm!!!srsr.tadinhooo..não vai sobrar nem um pedacinho..!!srsr..

  6. Amei seu relato!!! Eu não pude ir ao Karaokê, paciência! Sinto muito orgulho de vc cantando! linda! E realmente, se vc tem a chance de conhecer todos, pq deixar passar né? Tá, eu não fui no lobby do hotel do sábado, mas estava mto cansada…ahahahahahaha
    Kisses e à espera do final desta história linda!

  7. Lara

    Essa frase do Matt em relação ao Jensen já virou provérbio de tão verdadeira!

    Jensen,1.85 de talento e hotness!

  8. Ana celia

    KKKKK, Vick, vc é ótima!! Arrasou!! E que relatos interessantes!!

Leave a Comment