[ANÁLISE HUNTER] Bloodlines por Guilherme Santos

Estreia então o piloto do tão especulado e enigmático spin-off de Supernatural, também conhecido como “Supernatural: Bloodlines”, título o qual desgosto por dois motivos: 1) a falta de necessidade no uso da palavra Supernatural no mesmo, considerando que todos estariam absolutamente cientes do fato de que essa foi a série que originou o spin-off. 2) anteriormente seria chamado de “Supernatural: Tribes”, o que considero um título melhor, mesmo que desnecessariamente antecedido pela “palavra”.

Enfim, prossigamos. O pouco que vimos de Bloodlines até o momento foi suficiente para mostrar que o spin-off realmente seguirá caminhos diferentes, embora parecidos, aos de Supernatural, e que pode ter potencial para apresentar-nos enredos bons e bem construídos como os de seu piloto, e que, também, seu título acabará por não fazer muita diferença.

Andrew Dabb conseguiu, mais uma vez, dispor um roteiro bem amarrado e maravilhosamente bem escrito. Deixa-me aliviado saber que ele estará encarregado de comandar o spin-off, pois contemplo Dabb como o segundo melhor na equipe de roteiristas de Supernatural. Porém, ao mesmo tempo, e, exatamente por causa disso, temo que possamos perder outro dos mais geniais roteiristas que já tivemos a nosso favor. Vide Ben Edlund.

O episódio, de qualquer forma, fez o que estava proposto, que era introduzir as famílias de monstros que lideram Chicago. São cinco, aparentemente, porém só tivemos a chance de conhecer os Lessit (metamorfos) e os Duval (lobisomens). Evidente que estas serão as duas famílias mais envolvidas na suposta guerra em ascensão e, de maneira adequada e eventual, na história do próprio spin-off.

Vi algumas reclamações a respeito da atuação de certos atores escalados para os papéis principais. Não aprofundei-me em tais reclamações pela simples conjuntura de que não houve personagens mal interpretados. São meras afirmações que não dizem respeito ao que episódio mostrou, as quais devo discordar e revidar dizendo que boas escolhas foram feitas em relação aos atores e que não tenho problema algum com nenhum deles.

Gostaria inclusive de ressaltar que considero Sean Faris e Nathaniel Buzolic ótimos atores, que fiquei contente por sua adição ao elenco de Bloodlines e satisfeito com suas performances e seus respectivos personagens, Julian e David. O mais provável é que Julian seja o personagem mais odiado pelo público e David o mais amado. Vê-los disputar a mesma mulher será divertido e interessante. Outro personagem que me chamou um pouco atenção foi Ennis, o não-mais-noivo que mostrou muita coragem e determinação durante o episódio.

Episódio cujo final serviu apenas para concretizar a ideia de que o pequeno gafanhoto não seguirá os conselhos de Sam para não entrar nessa vida. Foi uma reviravolta incrível e de fato inesperada. Ao contrário do que as informações concedidas no decorrer do episódio apontavam, seu pai está vivo e visivelmente sabe sobre os monstros, que Ennis pretende caçá-los e o risco a qual quem usufrui de tal intenção está sujeito. Um gancho e tanto. Outro ponto interessante sobre o episódio foram as referências à Freddy Krueger, “O Poderoso Chefão”, “Romeu e Julieta” e “Buffy, a Caça-Vampiros”. Andrew Dabb, seu bastardo brilhante.

Espero não me arrepender da decisão de querer acompanhar a trajetória do spin-off e que este não venha a se tornar uma decepção. Com Dabb no comando, acho difícil de acontecer, mas ainda assim não deixa de ser uma possibilidade. Resta-nos aguardar. A data da estreia oficial de Bloodlines deve ser divulgada alguns meses antes daquele no qual eu acredito que vai acontecer, Outubro. O mesmo vale para a 10ª temporada de Supernatural. Não poderíamos pedir por mais. Preparem-se para uma longa espera até a Fall Season 2014 e estejam prontos quando chegar, porque será de arrepiar. Carry on!

Related posts

19 thoughts on “[ANÁLISE HUNTER] Bloodlines por Guilherme Santos

  1. ShiryuForever94

    OMG Finalmente! Alguém com cérebro! Não aguento mais mimimi com o spin off. Putz… e eu gostei do elenco sim! E achei o episódio melhor que o anterior e vou dar uma chance ao spin off. Obrigada por não me deixar sozinha na minha opinião de que foi legal sim. Abraços.

    1. Maira

      “Alguém com cérebro” = alguém que tem a opinião igual a sua. O resto é o quê? Idiota por não gostar? Tá se achando de mais hein… Tsc tsc…

    2. Maira

      Sinto por ser grossa, mas esse realmente foi na cara dura hahaha

  2. Hunteri

    Achei um bom pilot, mas mal colocado no tempo da série, como ele ir ao ar faltando 3 episódios pra season finale da “série mãe”. Mas, como disse antes, achei um bom plot, ele tem boas histórias e com bons atores sim. Não vi, ou não lembro de ver alguém sendo ruim na tela. Se a série vingar acho que darei uma chance a ela também.
    Sobre o titulo eu não acho que irá ser Supernatural: Bloodlines, acho que ficará apenas Bloodlines, ao menos é o que torço pra acontecer nesse caso.

  3. Enzo

    Lamentavel! Ja que hoje em dia rostos bonitos atraem mais do que a ”atuação” dos mesmos.

  4. Maira

    Legal seu ponto de vista sobre o episódio, Guilherme. Sério, muita gente viu e seria estranho se só tecessem críticas ou elogios. Eu, na minha humilde opinião, o que todos devemos ter, acho que foi um bom piloto, mas não para ser spinoff de SPN, mas isso por que tenho problemas com mudanças bruscas de mitologia, ainda mais porque é isso que une as duas séries… Mas SPN já se refez muitas vezes, algumas me agradam, e outras não, afinal gosto é pessoal.
    Por outros motivos que já coloquei nos comentários sobre o episódio, é que eu não gostei dele inserido nesse momento e dessa forma, mas se virar série eu vou conferir para saber se a coisa melhora no meu ponto de vista.

  5. Gui como sempre vc mostrou a que veio, fez a analise de episódio.. e eu vi o que vc viu… não sei se será um sucesso ou se vai ser cancelado depois de alguns episódios, isso, como vc tbem disse, só o tempo dirá.. mas eu, assim como vc, vou dar uma chance a essa serie…

    A unica ressalva que faço é qto ao Ennis, acho que ele tem comer um pouco mais de arroz e feijão e aparecer um pouco mais.. quero um representante “não monstro” um pouco mais – aparecendo – por falta de outra palavra que não vem agora na cabeça…
    Gostei muito da tua analise… e amigo ca entre nois vc tinha um abacaxi daqueles para descarcar, e como sempre vc tirou de letra.
    Bravo.
    Bom final de semana…
    Fui….

  6. Pedro

    Dá pra ver claramento como Supernatural decaiu e tem gente que não vê isso. A nona temporada está recheada de fillers sem sentido, com personagens repetitivos e monótomos como a Xerife Mills que ninguém aguenta mais.

    E agora temos esse Spin-Off horroroso, sério…tem que ser muito cego ou muito fã pra não notar como o enredo foi ridículo. A motivação do protagonista não tem sentido algum! Veja bem, o assassino matou a noiva dele por ACIDENTE e o cara era HUMANO e no final do ep. o protagonista conseguiu sua vingança e virou amigo das duas famílias de monstros. Ou seja, por que virar caçador ? É bem diferente da motivação do Sam e do Dean que sempre ficou no mistério do porque o Olhos Amarelos ter matado a mãe deles, os dois cresceram ouvindo o papo do pai de que deveriam matar coisas, salvar pessoas e tudo mais. Já o Ellis do Bloodlines vai fazer o que ? Nem tivemos tempo para gostar da noiva dele e a mataram.

  7. Pedro

    Agora, o David serve muito mais como protagonista do que o Ellis. O cara tem motivo para ter treta com a outra família e tals. Agora o Ellis ? Pff…podiam ter matado o cara ali no 9×20 que ninguém ia sentir falta.

    Vou dar uma chance para essa série, verei no mínimo o Pilot do Bloodlines e vamos ver se vai melhorar.

  8. Foi um bom pilot, Gostei muito dos atores, Mas como pedro falou tambem achei que David serve mais como protagonista.
    ótima analise gui, tambem gostei das referencias

  9. Mara

    Achei o episódio bom, nada genial, mas fiquei disposta a ver o início da série ao menos. O jovem ator que faz o Ennis não me convenceu, achei a atuação fraquíssima. A disputa pelo poder na cidade parece ser um mote interessante, a situação ‘Romeu e Julieta’ também; só achei realmente forçado o motivo e a abordagem dada ao personagen principal Ennis. Um cara recém saído da adolescência, pedindo a namorada em casamento, ela morre sem nem termos tido tempo pra desenvolver uma empatia pela moça e ele se torna o ‘mestre da caçada’, achei fraco demais isto. Acho que com o tempo, a guerra entre as famílias e o personagem do David podem bem render mais.
    Buenas, veremos

  10. Minamaluka

    Acho que a série Bloodlines (e eu acho que o nome vai ficar assim) ainda tem muito a mostrar. Gosto da ideia de familias monstro competindo, porque dá a chance dos fans de Supernatural verem que tipo de montros são os mais fodões e ver lutas épicas como lobisomens versus vampiros.

    Ainda assim vejos vários pontos onde a nova série precisa melhorar para chegar a 10 temporadas como SPN. Primeiro acho que aquele Ellis realmente não tem motivação suficiente para ser um hunter muito bom (e a morte da quase noiva berou o ridículo, podia ser uma cena mais sangrenta e traumatizante do que pancada na cabeça né?). Não consegui ter a mesma empatia por ele do que a primeira ver que assisti SPN.

    Segundo, deveriam manter as regras de SPN quanto a montros. Os shapeshifters (é assim que escreve?) deixamm uma gosma quando se transformam, mas estes podem alterar forma sem esse incoveniente. Lobisomens tem dificuldades em se controlar com sangue mas a garota lobisomem consegue facilmente se controlar. Regras devem ser seguidas, minha humilde opinião.

    Por último acho que precisam tomar cuidado para não virar um Poderoso Chefão dos montros ou vai ficar estranho e apagar os protagonistas. Um toquezinho a mais de humor também pode ajudar a criar a empatia que eu falei antes. Acho que a série Bloodlines tem muito para dar certo mas se bem trabalhada como foi Supernatural.

  11. PHSA

    Cara, concordo com boa parte do que vc falou. Em relação ao nome, não ligo. Atuações, tenho ressalvas apenas ao cara que faz o Enis. Sei lá, achei meio forçado, mas o plot dele tem futuro pelo final em si. A motivação foi repetitiva. Praticamente a mesma do Sam. Não vou comentar sobre amorzinho, pois não acho que seja obrigatório uma série ter um relacionamento amoroso como um dos centros. Deve existir, mas não como algo principal. Entretanto a temática é boa. Não, ótima. A quinta família, que não foi citada, deve ser de vampiros. No geral eu gostei. Acho que tem futuro, pois como vc disse, o epi foi bem construído, e se a série seguir esse caminho, deve durar. Achei o momento inoportuno. O David realmente tem mais força. E deverá seguir como “líder”. Mas o pessoal quer avaliar uma série inteira, que está por vir, por um piloto. O piloto de Supernatural foi ótimo, mas não previu o quão grandiosa a história dos irmãos se tornaria. Vou dar uma chance sim.

  12. PHSA

    Infelizmente terei que desmerecer o cara. Não tanto. Só que quando ele diz que não se sabe o causou a rixa entre os lobisomens e os metamorfos, e logo em seguida, chama rixa de sem sentido ele msm está derrubando o que ele falou. Como pode ser sem sentido e se ele não sabe o que é? Ele fez críticas ruins a atores q ele não gostava anteriormente e elogiou o único q gostava anteriormente, o que faz o David. Pra mim, isso é parcialidade. Crítica se faz baseada no trabalho do profissional, não em gostos pessoais. Nada contra sua intenção de por duas opiniões diferentes. é super válido, mas ACHEI que a dele se baseia mais em sentimentos de um fã que está sendo carregado pela série para ver o que vai acontecer no fim. Existem inúmeros deles por aí. E eu, particularmente, não gosto deles. Mas gostei da sua atitude.

    1. PHSA

      Desculpe minha péssima digitação!

  13. Lule

    É estranho( no bom sentido) ler uma análise de um episódio de Supernatural que não fale de Sam e Dean até ri quando percebi isso.
    Desde o dia seguinte ao episódio que eu pensava: Como será a análise dele?
    Cara você, não deixou por menos gostei, ficou tão boa como todas aqui do site.
    Acho que esse episódio deveria ter sido lançado separadamente ou como uma prévia de Supernatural com a participação dos meninos anunciada. Particularmente eu não desgostei do episódio mas preferiria que ele não tivesse como um episódio da temporada de SPN pois mesmo sabendo que era o piloto de uma spin-off era impossível não ter uma expectativa de fã de SPN( querendo uma dose razoável de Winchesters) e essa expectativa não foi suprida de imediato.
    Quanto à primeira impressão do piloto vou com calma esperar pra ver. Afinal nem tudo é como Sam e Dean que conseguiram cativar na primeira cena juntos(tá vendo? não consigo parar de falar deles). Fora o exemplo dos meninos nem toda primeira impressão e concreta, as vezes não é tão boa quanto parece em outras não é tão ruim quanto se pensa.
    Continuando desejando que der certo.
    Parabéns pela análise.

  14. Alquem pode me flar gual é a previsão de sair a 9 temporada dublado?
    Espero a resposta ancioso.

  15. Gui do meu cuore, concordo quando vc diz que a série pode render algo. Eu particularmente não vi esse episódio como Supernatural (desde que foi lançada a ideia, eu não vi), e então não fiquei com raiva, frustrada, traída, ou o que seja com esse 9×20.
    Para mim foi a apresentação de algo que não tem ligação nenhuma com meu seriado favorito. Supernatural apenas fez um ‘jabá’ para algo novo na emissora.
    Até pq pra ser Supernatural tem que ter Dean e Sam. E Bloodlines não teve, tem ou terá. Então será uma série nova, que se eu tiver tempo, verei.
    Quanto a escolha do elenco, eu não gostei mesmo do ator que fez Ennis (acho que a responsabilidade pesou pra ele e ele está nervoso, fora do lugar, inseguro) e tampouco a que fez Margo (fazia tempo que não via alguém tão canastrona)… O resto eu acho que foi muito bem para um episódio com uma proposta nova em 41 minutos.
    De resto, parabéns pela análise..
    Bjocas

  16. morganalu

    Valeu pela análise Guilherme!
    Vou deletar este episódio da minha pasta de Supernatural, pela simples razão que para mim (que fique claro) isso nunca terá relação com minha série amada.
    Como você Polly eu em senti traída, e só fez piorar o fato de terem escolhido o 20º episódio para fazerem isso, sinceramente? Acho que o Carver vem se equivocando com muita coisa sobre os irmãos e sobre os pontos que realmente importam na série….
    Não vou assistir a esta nova série, até porque minha paixão e minha fidelidade é aos irmãos Winchester e ao mundo que os cerca!

Leave a Comment