[Análise Hunter] Do You Believe in Miracles? por Vicki Wnxtr

Dean morre. Começa a trilha linda que eles usam desde que Sam morreu nos braços de Dean em All Hell Breaks Lose I. Essa galera quer me matar! Lenços, já, que eu to borrando o rímel!

Hunters, que finale! Eu ainda me pego analisando isso e aquilo e teorizando como jamais fiz. Eu gosto de me surpreender e tenho um pouco de medo de um dia criar uma teoria que supere, ao menos para mim, o que acabo vendo na tela. Decepção is a bitch. Ainda mais com Supernatural. Que os deuses da arte dramática jamais permitam que eu me decepcione com Supernatural. Poucos são diehard como eu. E eis mais uma prova.
Deixa eu comentar antes coisas que têm de ser ditas, mas que eu quero “tirar da frente”, antes de chegar ao suculento.

Tahmoh/Gadreel: um ator que já coleciona alguns fandoms e está entrando no elenco de convidados para convenções. Eu imaginei mesmo que ele entraria para a história do nosso fandom como mártir e seria amado pela eternidade, embora eu não me importe com o motivo. Foi bonito o que ele fez, mas para mim soou meio “não fez mais que a obrigação”, além do que… *suspiro pesado e exausto* Já me explico.

Sam ainda pensa “o que o Dean vai pensar de mim?”, então não diz tudo o que acha, não faz tudo o que quer e ainda se sente mal quando mete os peitos e faz. Dean é mesmo a mãe dele. A discussão na porta da casa da mocinha salva por “Marv” é prova disso. Dean desaprova a “amizade” de Sam com Gadreel, mas está tranquilo em ser “amigo” de Crowley. De que forma as duas situações são diferentes? Dean pode dizer a Sam que ele está errado, ainda que faça o mesmo. Faça o que eu mando e não o que eu faço. Se isso não é coisa de mãe, eu não sei o que é. Mas para mim funciona. Eu amo a dinâmica dos dois e sempre amarei. Os Winchester são meus amores com todas as suas incríveis qualidades e inúmeros defeitos. Eles são humanos. Eles são críveis. Eu quase me esqueço que, fora isso, eles caçam monstros. Tire as criaturas e eles são qualquer um na rua, que GRAÇAS A TUDO O QUE HÁ DE MAIS SAGRADO, não vive em um mundo maniqueísta, onde há somente o bom ou o ruim. Acaba que eles não poderiam ter um pano de fundo melhor, já que hoje sabemos que nem todo monstro é só ruim e nem todo humano é incapaz de fazer monstruosidades.

Passemos a Metatron (”um transformer escreveu isso aí?” Não dá pra falar o nome dele sem pensar nessa fala do Sam): todo mundo detestou esse cara. Teve amar odiar e o só odiar mesmo. Eu só odiei, mas amei como ele foi a voz dos roteiristas nessa temporada. Muita gente o odiou porque ele atirou na cara do fandom um monte de coisa que muita gralha precisava ouvir, muito “cala a boca que agora sou eu quem está falando”. Ele, não Deus, queria deixar uma marca em que todos acreditassem. Ele pode decretar, na máquina de escrever dele (ou no computador), a morte de alguém, se quiser. Mas não o fará porque ele PODE. Ajoelhe-se e reverencie o seu novo deus e, ao final do episódio, você entenderá por quê. Um Chuck às avessas. Se Chuck era Kripke, Metatron é um aviso de Carver de que ele está mais para JK Rowling do que para Walt Disney, e pode matar o personagem principal sem dó, em nome da estética literária. Guenta, que lá vem a décima!!

A fandom aqui é formado em sua maioria por adolescentes do sexo masculino, que não parecem estar muito aí pra isso, mas o fandom americano e europeu é basicamente formado por mulheres e essas ficam cobrando que eles conversem mais e expressem seus sentimentos. Para nós brasileiros dá pra entender o WTF? dessa cobrança, né? Dois caras que cresceram sem mãe (nem pai; nem comento de novo o que acho de John, todo mundo sabe), enfrentando desde muito cedo todo tipo de coisas das quais as outras pessoas correm, morando em quartos de hotel e pegando garçonetes até arrumar uma ou outra namorada. É, esperem sentadas os dois pegarem uma caixa de bombons e baterem um papo à la Nicholas Sparks. Eu não tenho o menor problema com as brigas dos dois. Eu mesma tenho dois irmãos que não passam 5 minutos sem pelo menos erguer a voz um com o outro, mesmo morando em casas diferentes há anos! Nem o whatsapp escapa. Junte isso ao estresse da vidinha FDP que eles levam e querem o quê? Que eles façam bolinho de chuva e assistam à Ellen (Jensen, essa foi ótima!)? A parte mais interessante é o quanto eles se entendem e se conhecem (e de maneira teimosa, fazem coisas que sabem que o outro não vai aprovar).

Eu cansei de dizer: “A produção de elenco trouxe o cara que só fazia nerd loser por um motivo, e não é arrotar o tempo todo, como o Booger fazia. Fiquem de olho, Winchesters!” Eu disse, não disse? O cara ESCOLHIA o visual mais patético, a aparência mais miserável e o jeito tosco de ser para se armar com o poder das tábuas e partir pra cima de Dean, o cara mais fodão do pedaço. Nem mesmo o Winchester mais velho percebeu qual era a do vilão. E ele também avisou, quando conta a Gadreel seu plano de parecer vulnerável no momento certo e pegar o herói no pulo. O “fim” que ele dizia conhecer era Dean morto. Mas ele não contava com Crowley, nem com Mark Sheppard e seu instrumento afinadíssimo. Cara, que ator! Não há uma fala que ele não aproveite como se fosse “Ser ou não ser, eis a questão”. E oba, agora ele é nosso!!!
Nem a gente contava com Crowley, porque nem Crowley contava com essa variável. Não fica claro se ele armou o tempo todo conhecendo esse desfecho para Dean ou se um demônio para uivar para a Lua com ele foi apenas um bônus inesperado. Ele confessa que sabia de coisas que não contou, mas enfatiza que nunca mentiu, o que me leva a crer na segunda opção. É claro que o plano dele de ter um novo parceiro de aventuras vai por água abaixo. Eu sigo confiando em Carver (especialmente se ele e os roteiristas arrumarem uma faca boa para desatar as mãos, o que também já explico) e acho que ele vai nos surpreender como nunca quanto à reação de Dean ao se ver como um demônio. Será que ele vai ter consciência da vida anterior? Será que ele vai ser influenciado pela marca e curtir por um tempo? Será que ele vai lutar contra sua nova condição desde o início? Eu só torço, do fundo do coração, que a coisa não se resolva nos primeiros episódios. Ao contrário do que os roteiristas parecem preferir, que é não se delongar nos assuntos por muito tempo, eu quero ver Jensen curtindo cada minuto desse novo personagem dentro do seu velho e bom conhecidíssimo Dean, que agora já não estará tão confortável na palma de sua mão. Aí vem o que eu tenho chamado carinhosamente de JensenFest, porque sei que ele tem por aí mais um presente dos céus e vai arrasar em cada segundo.
Essa preferência dos roteiristas foi o que mais me incomodou nessa temporada. Eu queria ter visto a marca agir mais lentamente e por mais tempo em Dean. Uma ou outra atitude impensada, um gesto que ele mesmo não reconhecesse, a raiva vindo com menor intensidade, mas aumentando com o decorrer dos episódios. Poderia ter sido uma maratona, não 100 metros rasos. O que atrapalhou? O plot dos anjos.

Eu dou o braço a torcer para o Kripke. Deu de anjos. Valeu, obrigada. Colocá-los na jogada era mesmo um caminho sem volta. Mas não pelo plot em si. Ninguém contava que o fandom se apaixonaria de tal forma por aquele carinha simpático, de brilhantes olhos azuis e extremamente gente boa. Sim, eu também curto Castiel, e acima disso, muito acima, amo Misha. AMO. Tipo, um cara de quem eu gostaria de ser amiga, se tivesse a chance. Um gênio, um altruísta, um ator generoso, de um bom humor do jeito que eu mais gosto. Mas Misha não é apenas Cas e Cas não é mais importante para Supernatural faz tempo.
Ah, você reclama de Supernatural desde o final da quinta temporada? A culpa é do fandom! O amor por um personagem que não faz parte do enredo principal da série deixou os roteiristas de mãos atadas. Não há mais como tirar uma peça exaurida do tabuleiro sem parte do fandom abandonar o barco. Na sexta temporada isso ficou claríssimo: não havia o que fazer com Castiel. A pressão foi tão grande, que acharam que ele tinha que ser figura central. A gente viu no que deu. É a ÚNICA parte que realmente me incomoda na sexta temporada, e que atravancou o desenvolvimento de outros plots, como o das almas, de Sam sem a dele e dos Campbell, ideias ótimas, porém mal exploradas. Na sétima, deixaram o cara meio de escanteio e o fandom reclamou. Apesar de um plot — ainda que não tão popular — muito mais bem desenvolvido, de um vilão glutão e patético, apesar de implacável e charmosérrimo, com o intuito de transformar a humanidade em gado, o fandom tem mais problemas com a sétima temporada do que com a sexta. Por que? Castiel teve menos função ainda. Mas tinha que ficar lá, por pressão do fandom. Na oitava e na nona não foi muito diferente, porque os plots que o envolvem sem os Winchester são pouco ou nada interessantes. A gente vê muita reclamação, mas pare e pense: demos graças aos deuses por Gadreel e Metatron. O que seria do plot dos anjos sem eles?
Como disse minha cara Polly, é muito anjo pra pouco Winchester. Tirem suas asas da frente, que eu quero ver a minha série favorita.

Eu quero ver como Sam vai reagir ao que Dean virou. Quero ver se Sam vai abrir a boca, como deveria, e apontar para Dean “olha onde o seu amiguinho Crowley te levou!”. Jared tem pela frente um prato cheio para qualquer ator, que é reagir a um enredo que não é dele — lembram de Dean quando Sam estava viciado em sangue de demônio? Pois é, não é à toa que a a quarta temporada é a minha favorita. Misha disse que está meio perplexo com o que vem por aí para Castiel. De novo, confio que Carver vai desatar as mãos e vai dar a Cas o que Misha merece, e ele vai ter o que fazer de novo. A essa altura do campeonato, eu não faço a menor ideia do que seja, mas sei que será ligado a Sam, porque taí Jensen na JibCon que não me deixa mentir, quando diz que nos estúdios está todo mundo farto da palavrinha que começa com Des e termina com tiel. “Acho que a amizade entre Dean e Castiel está sendo vista como algo que não é, porque certamente não é como Misha e eu os interpretamos.”

Quero ver mais momentos como a morte de Dean, em que Jared e Jensen dizem milhões com um olhar. Quero ouvir mais falas como “Eu tenho orgulho de nós”. Quero ver a estética linda que teve essa temporada (bela cena de Dean e Meta naquela meia-luz, pareciam iluminados por uma fogueira. Linda mesmo). Quero ver mais vezes um olhar cheio de significado como o de Castiel quando descobre que Dean está morto, porque ser o anjo da guarda de alguém, fazer tudo para mantê-lo vivo por conhecer sua importância para a história da humanidade e sabê-lo morto por um imbecil como Metatron deve ser o inferno.
Décima temporada, se você chegasse amanhã não viria cedo o bastante!

Related posts

42 thoughts on “[Análise Hunter] Do You Believe in Miracles? por Vicki Wnxtr

  1. cris

    achei alguem pra concordar 100%!caramba, ta lendo mentes, minha filha?rsrsrsrs
    na minha cabeça tambem não param de pipocar teorias, e lá vai uma delas: será que em algum ponto da(s) proxima(s) temporada(s), dean não vai passar de demonio a anjo caído, justamente pelas mãos de cass? não seria um final digno pro nosso anjo favorito? claro, por essa teoria, dean estaria irrevogavelmente preso à marca e à eternidade ( putz! fiquei com medo do que escrevi)
    agora ja foi…

    1. Pelo que Caim disse, a marca o tornou automaticamente um Cavaleiro do inferno, inatingível com a faça da Ruby, sal, água benta e tais. Foi o que Dean se tornou, portanto. Agora essa sua teoria dá um gás novo para os irmãos e até para Cas, hein? Obrigada por ter escrito! Beijos!

  2. Lule

    A inocente aqui pensava que tinha melhorado mas foi só ler que mais uma análise estava pronta que o coração endoidou de novo e quando vi que era a sua sabia que vinha coisa ótima pela frente.
    A situação do Dean com certeza trouxe uma sensação ambígua.Tem hora que odeio, meu corpo dói quando eu me lembro e em outra hora penso isso é ótimo pra série vai dar um tempero legal mas como eu não tenho sua coragem espero que até o 3º episódio esteja resolvido.
    PS: Ainda não foi dessa vez que eu vi o Sam salvar o Dean concretamente em uma temporada (salvou em um ou outro episódio), nem uma evocação direito deixaram o rapaz fazer!kkkk

    1. Obrigada, Lule! Pois é, a situação de Dean ta “osso”, mas eu sou mais um belo trabalho de ator e especialmente saber que o ator está feliz com o que está fazendo, então eu amei. Curti de verdade. Beijos e apareça sempre!

    2. cris

      rsrsrsr! As vezes penso assim tambem lule , que tudo se resolva nos primeiros episodios, pois é muito injusto o que aconteceu com o dean, mas…
      por outro lado, se resolvessem isso logo, perderíamos a oportunidade de ver o nosso hunter surtando, querendo matar e morrer (já pensou?), e acho que apesar de dar uma agonia do caramba, esse plot vai dar um up na série. Pelo menos assim espero

  3. Rodrigo

    Vicki, tenho uma certa inveja de você e de muitos outros por esse olhar otimista.
    Considero esta a pior temporada que já assisti; uma temporada em que muitos dos chamados episódios “fillers” foram bem melhores que os ligados ao(s) arco(s) mítico(s) (pelo pouco que consegui diferenciar).
    Estou tão desanimado que a única coisa que espero é ver Sam sendo totalmente Sam na décima temporada, se Carver e seu séquito assim permitirem.
    Quanto ao fandom, parece ter-se tornado um “mundo destiel” na verdade. Quanto a esse ponto, quem sabe Jensen deva conversar mais francamente com Misha, pois parecem não estar em sintonia. Um diz que se recusa a aceitar, enquanto o outro alimenta esses devaneios.

    1. Oi, Rodrigo! Eu acho que vc vê luz no túnel em que se encontra, porque ainda assim vc é bastante assíduo por aqui. Obrigada!! Seus comentários são sempre relevantes, como da imensa maioria, por mais que a gente não concorde em muita coisa. Não é ser otimista, não. Eu realmente curto muito o que nossos intrépidos roteiristas têm produzido. Sou mais pessimista quanto ao futuro da humanidade e à política nacional. Supernatural me diverte e cumpre perfeitamente o papel a que se propõe.Quanto a Misha e Castiel, o cara nunca fala sério, é fato. Nem sobre os filhos, nem sobre o Random Acts, por que quereríamos que ele tratasse um assunto tão “indiscutível” quando Destieca com seriedade? É que o Jensen é cabeça dura como eu, o que resultou em muito ódio gratuito no tumblr, por exemplo. Gente dizendo que ele é homófobo e que “não entende a relação dos dois”. O Jensen não conhece o personagem que ele inventou. Saquei. OI?????
      Eu tb espero ver Sam mais Sam (entendi perfeitamente o que vc disse), mas é a tal história das mãos atadas. O fandom não gosta quando Sam pensa sozinho, porque isso gera atrito entre os irmãos e o fandom não gosta de vê-los brigando. Beijos e escreva sempre!!

      1. Rodrigo

        Sei lá, Vicki, me desanimou profundamente o que aconteceu nesta temporada com o relacionamento dos irmãos (sim, sei que Supernatural não é só isso, mas há tempos me importo mesmo apenas com eles). Detestei ainda mais o trabalho feito com Sam nesta temporada, mais especificamente desde sua descoberta sobre Gadreel e também essa ideia de transformarem Dean num demônio após tanta enrolação. O que era entretenimento está virando desgosto.
        Por questões pessoais, infelizmente me apego fácil a dramas fraternais. Após nove anos, está sendo uma tarefa árdua desapegar, ainda mais com a emoção que Jared e Jensen transmitem em cada cena de seus personagens.
        Sobre esses roteiristas, não estão de mãos atadas, me parecem ruins mesmo! Bons seriam se fizessem um teste e largassem mão de um personagem que há tempos não passa de uma verdadeira “ferramenta inútil” e não eliminassem outros que trazem um sopro de novidade ou de mesmo de nostalgia.
        Por mais brincalhão que Misha Collins possa ser, suas palavras favoráveis a um “subtexto” na relação entre Dean e Castiel em grande parte contribuíram pra toda essa loucura que vemos hoje.
        Leio tanta coisa sobre esse fandom, mas aqueles que defendem “destiel” desesperadamente são os mais barulhentos, quando não o tal de “cockles”. Sem contar o ódio a Sam (e a Jared também) e o repúdio a qualquer manifestação, segundo eles, “machista” da parte de Jensen. Fanatismo é foda!
        Avante! Bj

        1. cris

          me perdoem todos do fandon que enxergam destiel e suas vertentes, mas na minha opinião, estão vendo a serie com o olhar errado.O amor que existe ali é de um tipoo mais puro, celestial mesmo, ou fraternal. Bom, é isso que eu vejo
          Sem ofensa a ninguem, ok?

  4. euri

    Vc tem razão qdo fala que os meninos não vão sentar para conversar. Nao é assim que funciona com eles. Irmãos aprontam uns com os outros o tempo todo, mas normalmente as brigas são superadas e pronto. Ninguém senta p discutir relação. Por isso achei muito natural a fala do Sam.: Eu menti. Pronto. Acabou a discussão. É assim que funciona. O problema que vi nessa temporada foi que, ao contrário da quarta, a relação de Sam e Dean ficou muito fria. Eles nem saíram nos tapas e coisa e tal.
    Qto ao Castiel, eu concordo em parte. Li em alguma review por ai que o plot do nosso anjo predileto parecia mais um spinoff dentro de Supernatural. E eu acho que esse deslocamento do Cas na série já acontece ha um tempo.

    1. Obrigada por escrever, euri! Eu acho que eles não vão mais sair nos tapas. Eles já são trintões cansados de guerra. Eles vão se enfiar em quartos bem distantes no bunker e ouvir música alta ou pesquisar.
      Quanto ao que vc falou sobre Cas, sim, já faz algum tempo: desde o final da quinta temporada.
      Beijos!!

  5. Gostei muito da sua análise Vicki, apesar de discordar em relação a qualidade da season finale, que só não foi pior que os finais da sexta e sétima temporada. Com exceção das cenas dos irmãos e de Dean abrindo os zoio negro o resto foi bem fraco. Metatron bancando Deus foi boring demais, até Castiel como Deus é melhor que isso. Castiel e Gadreel foi whatever, nunca fui muito com a cara do Gadreel então nem sentirei falta dele. Mas pra mim a pior parte do episódio foi aquela cena ridícula em que Metatron insinua que Cas tá apaixonado por Dean. Mais fanservice que isso impossível. Inclusive não me surpreenderia se na próxima temporada Destiel se tornasse um casal por pressão do fandom. Não seria a primeira vez que eu veria uma série da CW agradar fanbase então… eu torço pra que isso não aconteça é claro; mas por via das dúvidas é sempre bom manter os pés no chão e ser um pouco realista, ainda mais com os atuais roteiristas que ultimamente se preocupam mais em mimar Destiew shippers do que escrever boas storylines. As cenas finais entre Sam e Dean não me emocionaram ao contrário do que aconteceu no 8×23; Jeremy Carver tem a péssima mania de dizer que vai ficar tudo bem entre eles e depois fode com tudo. Ainda mais com Mark confirmado como regular. O que acontecerá provavelmente será uma nova amizade entre Dean ( o único que pode ser best de um demônio que ninguém fala nada) e Crowley. Aí quando eu falo que Sam deveria morrer as pessoas ficam bravas né ?? A única coisa que o prende nessa série é as migalhas que sobraram da relação dele com Dean. Me desculpe se fui um pouco realista mas é que essa temporada me desanimou demais. Beijos e até a próxima xD

  6. Interessante sua analise Vicki, sempre gosto a maneira como vc coloca o seu ponto de vista…
    Mas eu gostei menos dessa temporada do que da anterior.. e como vc e polly tbem reiteraram – teve muita pena de anjo sobrando e muito pouco Winchester… para mim esse foi o maior problema…
    Ainda confio no Carver… mas que os Winchester em primeiro lugar, e ai pode ser um episódio ou outro falando da guerra dos anjos e a bagunça do inferno… mas para mim Sam e Dean tem que ser comissão de frente e destaque de porta bandeira… kkkkk
    É isso ai ruiva….

  7. Eu gostei muito dessa temporada, sim.
    Não foi perfeita mas, em matéria de ação e de suspense, foi muito boa. A sexta temporada pecou, na minha opinião, pela falta de ação. Às vezes se passavam três ou mais episódios sem uma luta sequer.
    O plot da marca foi “the best”, sensacional, mas pouco desenvolvida. Ainda assim, o pouco que foi, deixou o gostinho de “quero mais”.
    Gosto do Castiel. Ou, gostava. Não sei bem. Porém, ao mesmo tempo em que ele está aí pra ser coadjuvante, ele tinha de ter um papel mais ativo com os Winchester. Assim como Bobby tinha, e ele era um coadjuvante também.
    Quando eu critiquei sua falta de utilidade, quase fui crucificada. Não vi no que ele ajudou, não vi o que ele fez de relevante… Ao mesmo tempo em que me colocam aquele ser asqueroso do Metraton insinuando destiel, tiram a participação mais ativa de Cas junto aos irmãos, talvez justamente para não botar mais fogo na estória, e, assim, tudo fica meio sem sentido, meio mal resolvido. Que o Castiel esteja no bunker para saber do amigo Dean, assim que começar o primeiro episódio da próxima temporada! Se não, eu vou ficar muito puta!
    Em relação a Dean demon, são várias perguntas que não querem calar.
    Conforme o próprio Jensen disse, a relação dos irmãos não vai ficar de boa por muito tempo, então… acho que vamos sofrer um pouco mais por causa disso.
    Que venha a temporada 10, a 11, a 12, a 13, a 57, a 78, a 100. Quero ver Dean e Sam velhinhos, cheios de artrite e artrose, sentados em cadeiras de balanço, lado a lado. Quem sabe, até lá, eu já esteja preparada para o fim de Supernatural.
    Obrigada por mais essa análise.

  8. Rodrigo Furlani

    Sim, sem querer competição, a sua análise foi a melhor de todas!!! Pelo menos para mim. Você tem um olhar parecido com o meu.

    A única ressalva é que eu prefiro a sexta temporada se comparada a sétima, e não por causa do Cas, mas sim por causa da inclusão dos monstros e como a história foi construída. Os roteiristas nos enganaram completamente, pois eu acreditava que EVE seria a maior vilã da temporada e isso daria muito jogo. Quanto à sétima temporada a ideia dos leviatãs poderia ser muito melhor desenhada e não fizeram. Da mesma forma que acho que o purgatório poderia ter sido melhor do que foi feito na oitava temporada. Eve poderia aparecer lá entre outros monstros que eles mataram. Havia um espaço para retorno de monstros que marcaram supernatural. O fim da sétima temporada mostrou potencial para isso. Talvez a falta de orçamento possa ter atrapalhado.

    Quanto à nona temporada, a queda dos anjos foi mal explorada. Nada contra eles, desde que você dê mais coerência ao plot. De toda forma a marca de Caim foi muito interessante, tanto quanto a implementação dos homens de letras. Espero que não dissolvam estes itens rapidamente, até porque o Bunker tem que ser eterno na vida dos winchester!!!

    Parabéns pela sua análise. e que a décima temporada nos surpreenda ainda mais, talvez com um retorno de miguel e lucifer na jogada (viagem minha, mas gostaria muito de ver um pouco da jaula que eles estão e talvez até fora dela, afinal eles podem ser os inimigos do maior inimigo/amigo do Supernatural, Crowley)

    abs

  9. bia

    leu meus pensamentos!! a unica temporada que eu fiquei tipo “wtf!” foi a sexta…e eu tbm nao me importo com essas brigas entre eles pq sei que td fica bem no final.. eu acho q essa 10 temporada vai vir pra muda o jogo de novo!! ainda mais com essa ligação q rolou entre o crowley e nosso querido dean…que venha a decima!! #spx

  10. flor

    NÃO consigo entender /aceitar esta história de “Destiel”. Como uma amizade tão legal e sincera foi deturpada a esse ponto ?
    Adoro esta lealdade entre o anjo Cass e O Dean mas…sempre tem alguém pra estragar o que é bom. Fazer o que ?
    Desejo que a AMIZADE entre os dois se ratifique ainda mais nesta 10a.t. pois é muito bom ter um ANJO pra nos proteger e é a isso que veio o CASS, não ao que ALGUNS imaginam/desejam que seja. Que o Sr. Carver saiba deixar isso bastante CLARO.
    Não gostei muito desta temporada, pois o arco dos anjos foi mal explorado, perderam uma ótima oportunidade de explorarem o Purgatório e a criatura que dele saiu junto com o Dean.
    Achei os ditos “fillers” muito fracos!
    Sam…mais adulto e seguro entretanto…DEAN, apesar de teimoso, é quem dita as regras.
    NÃO acredito que Demon Dean fique muito tempo em cena – ultimamente tudo se resolve muito cedo em SN.
    Metatron…não gostei do personagem desde o início (acho que na vdd do artista) e adoro o Crowley, definitivamente o Mark arrasou nesta temporada.
    Finalizando, apesar de AMAR SN, que a 10a.t. de um final inesquecível à SERIE, pois merecemos…afinal são quase 10 juntos !

  11. flor

    corrigindo: qua a 10at. TENHA um final…

  12. VICKY Eu concordo em gênero numero é gral. Quero que esta coisa desapareça !ISTO É TÃO IDIOTA QUE me irrita ( DESTIEL ). Gosto de Misha , mas Castiel é um personagem que se esvaziou na trama.
    Eu prefiro o serie focada somente em Dean e SAm. E ultimamente so assisto por eles. E sim bato palmas pra Crowley . Mark é Demais. E também espero que não de uma saída rápida pra DEan, como fizeram com Sam na outra temporada. Quero curtir Dean demônio . E SAM TENTANDO SALVA-LO!

    Estou louca para ouvir o podcast. Se junte logo pessoal. Eu amo ouvi-los.Ultimamente estou super ocupada ,mas, eu tardo mas não falho! Vocês são o combustível para tocar pra frente este fandon brasileiro! A chama que nunca apaga. O olho que sempre vê ! Eu me alimento de seus entusiasmo .LoLLLL Beijos

  13. cristhian lenon

    vicki bela analise um otimo episodio tbm eu quero falar uma coisa tbm muitos do fandom de supernatural reclamam da serie querem que ela acabe logo nao quer mais temporadas mas se a gente for ver bem 24 horas ta retornando talvez por parte do fandom deles porque aquele final foi muito mal explicado se supernatural acabasse como tem um monte de fã querendo que acabe os mesmos tariam agora implorando pelo retorno da serie porque ficariam com inveja daquele fandom que conseguiu ressusitar uma serie tu sabe o que seria pior se supernatural fosse um two and a half man que demitiu o charlie sheen e o show ficou um horror e se demitisse um dos dois Jared ou Jensen ai sim o show ficaria uma porcaria imagina supernatural sem um deles imagina supernatural sem o Sam ou o Dean seria um caos na serie ai sim uma temporada poderia ser chamada de porcaria mas eu entendo que cada temporada que supernatural teve tiveram seus meritos e seus vacilos mais elas nao voltam mais eu acho que uma parte do fandom quer que a serie teja uma temporada parecida ou melhor do que a outra mais nao acontece isso uma temporada numa serie tem que ser respeitada por aquilo que ela apresentou no show por isso eu era daqueles que queria mais temporadas mas agora eu quero que ela acabe na 10 temporada por que talvez uma parte do fandom daqui a uns 23 anos vao querer que a serie volte ai talvez os atores nao vao mais querer fazer como no caso do fandom de 24 horas e so um desabafo pessoal mas tirando isso vick eu gostei da tua analise e que venha a 10 temporada com varias perguntas so em outubro e desculpa por fazer esse desabafo na tua analise

  14. cris

    olha cristhian. que termine na 10ª ou na 57ª, tanto faz! a unica coisa que eu rezo é pra que quando tiver que terminar, que seja algo bem planejado, bem feito. pra deixar muita saudade mesmo. Deus me livre terminarem supernatural ‘nas coxas’! ou cancelarem… quero nem pensar.

    1. cristhian lenon

      concordo contigo cris eu quero que supernatural a serie que eu acompanho desde 2005 a serie que tirou da minha cabeca a morte da minha tia que me fez ser feliz durante muito tempo acabe de um geito bem bonito e bem feito quero supernatural eternizada como a serie epica que é e se acabar na 10 temporada eu vou aceitar se for um final digno como fã eu quero o melhor pra minha serie predileta e de todos os hunters amo supernatural obrigado cris por ter me mencionado valeu

  15. bia

    eu achava q destiel era so preguiça de ecrever dean e castiel.kkkkkk mas depois q vi oq isso significa fiquei tipo…WTF?! nd a ver ISSO GNT Q loucura desse povo kkkkkkk

  16. fa

    Sam winchester é melhor você morrer logo para salvar o meu querido Deam, ou você vai carregar a pior dor do mundo, o remorço , a impotència de não poder fazer nada e o sentimento de culpa.

    1. milca

      eu amei essa temporada …..dean demonio não gostei nem um pouco…..mas como Dean e o Dean ele vai fazer um papel otimo….gostei da sua analise
      E sobre destiel….rsrs…foi hilario
      bjos

  17. Pedro

    Acho que deviam parar com esse Plot do Castiel ser líder dos Anjos e deem um jeito nele. Ou matem ele de uma vez ou façam que nem na quinta temporada que ele aparecia em todos os episódio praticamente ajudando os irmãos, deixar com isso de ” Sumir por um tempo e quando volta, tá algo errado. ” que fazem com o personagem faz tempo. Eu gosto do Castiel, mas cansa ver que os próprios roteiristas estão cansados dele.

    1. flor

      É isso aí. O Cass na 10a.t. deve ser exclusivamente o ANJO da guarda dos irmãos (Dean principalmente) já que a AMIZADE deles é muito bonita.
      E acho que na vdd esse anjo e o Sam terão que batalhar muito já que no epi.10 da 3at. a Ruby deixa claro para o Dean que “não importa quanto tempo demore, no inferno ele perderá toda a humanidade.
      Imagine ele sendo demônio ! abçs

    2. Carolina

      Pedro, nunca antes palavras tão sábias foram ditas.

  18. Gabriel

    Desde que foi introduzido o arco de anjos na 4ª temporada, pra mim já perdeu um pouco a graça (minha opinião). As vezes sinto falta do ceticismo das primeiras temporadas em que os irmãos só viam o mal e o Dean não acreditava em anjos. Rs

  19. MARKUS SNYDER

    MEU SE VCS NAO LEMBRAM….”DEUS” APARECE NO FINAL DA 5 TEMPORADA – AKELE CARA QUE ERA O PRIMEIRO PROFETA LÁ…ANTES DO KAVIN TRAN…ENFIM….
    ACHO QUE DEAN DEVERIA VOLTAR COMO UM ANJO JUNTAR UM EXÉRCITO JUNTO COM SAM E CAS….
    O PURGATÓRIO E O INFERNO DEVERIAM ESCAPAR PARA O NOSSO MUNDO E AI COMEÇAR A BATALHA FINAL…
    E QUANDO TUDO ESTIVESSE NO ÁPICE
    “DEUS” (AKELE PROFETA) SURPREENDERIA TODOS…”REINICIARIA” A TERRA E MUDARIA A HISTORIA DOS WINCHESTERS…VOLTANDO A HISTORIA DESDE O COMEÇO… SÓ QUE COM UM FINAL FELIZ.

    1. Aqui é uma cena bastante abstrata, o próprio Kripke não confirmou se Chuck seria Deus ou um alterego dele mesmo. Ficou para como cada um quisesse interpretar. Alguns pensam como vc, que ele era Deus. Alguns como eu, que foi uma brincadeira dos roteiristas, porque muito do que ele mostrou não condiz com o que a série daria a entender como obra de Deus. Abraços!

      1. CLAYTON

        e deus ,nunca vai aparecer?

  20. Edson

    Tem uma teoria para o Final da serie.

  21. Edson

    Não importa o que aconteça entre os proximos desenrolares,no final Dean será o demonio master a comandar o inferno e Sam o anjo responsavél pelo céu se encontrando em um bar para tomar uma breja aonde de costas aparecem suas asas “preta e brancas” ao som do Kansas.

  22. Ezequiel

    Eu acho que eles (escritores) se apegaram muito a essa história de Anjos e se esqueceram dos montros e espiritos, até a 3 temporada não tinha Anjos e estava indo perfeitamente

  23. CLAYTON

    e deus ,nao vai aparecer nunca?

  24. CLAYTON

    e deus ou um enviado ,ou uma amostra que ele existe ,nao vai aparecer nunca?

  25. Ana Paula

    Adorei, finalmente um pouco de odio, drama e apesar de todas as brigas feias dos dois um final quase que romântico de amor entre os dois, depois da 6 7ª temporada, que na minha opinião não foram boas, este final trouxe de volta o amor incondicional, que está mais para amor de pai pra filho, foi simplesmente incrivel. Novamente adorei e que venha a decima, muita anciosa….

    1. Ana Paula

      O que me preocupa é se irão trazer Dean como um demônio, como ficarão as caças a fantasmas e monstros, que era o foco principal das primeiras temporadas, acho que nesta 10ª Sam terá que caçar sozinho ou arranjar uma compania, e que fica mais forte esta guerra entre anjos e demonios, e tentativas de fazer com Dean volte a sua humanidade.

Leave a Comment