[Análise Hunter] 10×3 – Soul Survivor por Vicki Wnxtr

“Ah, essa é boa. O cara que nos fez uma lavagem cerebral para desperdiçarmos nossas vidas lutando a batalha perdida dele.” – Dean

Por mais que eu concorde com quem diz que era o demônio falando, especialmente quando põe a culpa em Sam pela morte de Mary pela enésima vez, a frase acima me fez gritar “aleluia” no meio do episódio. Essa parte eu espero que os irmãos guardem.
Aqui, a maioria dos hunters ligados nas caçadas, que querem episódios assustadores, armas em ação e Winchesters sangrando, esses adoram John. Pra eles, o cara é o melhor caçador que Supernatural já viu. Para quem, como eu, gosta do desenrolar da dinâmica dos dois irmãos e, se eles fossem advogados ou contadores a série poderia ser tão boa quanto, John está todinho descrito na frase que abre o texto. E espero que os irmãos guardem a informação importante de que ambos já expressaram esse julgamento das atitudes do pai. Isso é papo para um longo debate sobre uma única fala, mas o episódio desta terça, “Soul Survivor”, teve trocentas delas. Graças a CHUCK!

Demon Dean, Demon Dean… Por que uma vida tão curta?
Eu acho que se o irmão mais velho continuasse como um demônio, logo perderia o charme, porque havia pouco mais a ser mostrado sobre ele, mas quem se cansaria? Eu assistiria essa versão de Dean lendo a lista telefônica. Mas com aquela voz e aquele cabelo. Ah, o cabelo…
Bora falar sério.
Cheguei a ler por aí que “Soul Survivor” foi o episódio mais “sem graça” dos três até agora (desculpe o trocadilho, Cas!) Hã? Eu estou em dúvida se vibrei mais com o 10×2 (”Reichenbach”, que perfeição! Fandoms colidindo com tanta força dentro de mim que poderiam criar diamantes, além dos feels) ou com o 10×3. Os irmãos se encontraram! Finalmente vimos a cena SENSACIONAL que mostraram na SDCC, e aquilo foi só uma palhinha tão pequena que hoje parece insuficiente. Jensen diretor!! Crowley finalmente colhendo os frutos de uma ditadura patética no inferno, sem pulso e sem motivo [mas Vicki, isso dá a impressão de que vc saberia como governar o inferno, é isso?]. Castiel tem um enredo, afinal! E uma amostra para degustar no final, com sabor misterioso.
Hannah está se apaixonando “humanamente” por Castiel. OOOOOOOOHHHH! Jura? Não diga! Quem não viu essa chegando? Foi bom ver um pouco de enredo desse lado da montanha-russa, no entanto. Castiel agora tem Hannah se humanizando, algo com o que ele vai ter que lidar cedo ou tarde, já que o amor dela não faz parte do amor angelical. Como se não bastasse, Crowley mata Adina para dar sua Graça a Cas e deixa claro: “Você me deve uma.” Hannah viu tudo. É, o plot esquentou mesmo. Há algumas boas possibilidades deste lado do enredo (e parece que os lados se fundiram, finalmente, o que é bom), mas também algumas tão bobas que eu pagaria promessa para não ver na tela da minha série preferida. A desaprovação de Hannah por Sam e Dean pode render ótimos momentos, mas pode cair num jogo de julgamentos e “quem é melhor que quem” bastante chato. Mas a parceria forçada por Crowley com Castiel certamente promete.

Imagine como a coisa deve estar ruim, se um demônio se recusa a viver no inferno como está? Isso é o que eu chamo de fundo do poço. Enquanto o rapaz queimava, eu não consegui não rir. Sinto muito, mas a implicação disso é hilária. Vai haver uma rebelião no inferno, porque os demônios exigem melhores condições de trabalho, enquanto Crowley achava que bastava sentar no trono e se autodenominar Rei para que todos simplesmente se dobrassem. Ao mesmo tempo em que o carinha lembrou bem todos os deslizes do chefão, outro se oferece para tomar o lugar de Dean. O inferno é a terra da fofoca. Estavam todos julgando o patrão.
[Curti saber, durante os tweets ao vivo dos J2M2, que o filho de Mark Sheppard, Max, e o cunhado de Jensen, Gino Graul, fizeram figuração nessa cena]

Ao mesmo tempo em que Jensen optou pelas tomadas simples, para deixar o diálogo entre Sam e Dean fluir por si, em algumas cenas o movimento de câmera fez a diferença. Ter criatividade para comandar as câmeras num episódio em que um dos focos passa 80% do tempo sentado não é tão fácil quanto parece. O que me leva À CENA.
Vemos Sam de volta a uma tarefa que já teve que cumprir, não sem dificuldade. Agora acrescentemos a isso o peso de ali sentado ser não um demônio qualquer, mas seu irmão. O irmão que ele já viu morrer tantas vezes das piores formas, que já teve que decidir deixar partir, que já teve que decidir ficar afastado para o bem dos dois, desta vez tomado pela força que mais abomina e usando pensamentos e sentimentos de Dean para torturá-lo. E com a vida em suas mãos.
O demônio Dean sabe ser sádico, sabe bem como atingir Sam com golpes baixos, não precisa usar as mãos para ferir o irmão. Como ele mesmo disse no final do 10×2, o que ele fez com Cole foi uma bobagem perto do que Sam está enfrentando. Sam se sente forçado a apressar Castiel, porque pode estar perdendo Dean. É visível o quanto Dean sofre, diferentemente de Crowley, que usava a dor com ironia. O telefonema de Sam para Cas mostrou como em nenhuma outra cena o desespero do caçula, em uma das muitas vezes em que os dois perdem a voz no meio de uma fala “…matar meu irmão.” [Eu não to chorando]
Dean consegue fugir e o espectador praticamente ouve Jensen respirar fundo, estalar os dedos e gritar “JARED! Tá na hora de arrasar!”
A perseguição no Bunker foi uma das melhores sequências de todos os tempos em Supernatural. Aquele cenário maravilhoso, aliado à iluminação e à carga emocional que os dois atores demonstravam, trouxe um nível de suspense (claramente proposital) digno da cena clássica de “O Iluminado”. Dean gosta do que se tornou. Como Jensen mesmo disse algumas vezes, Deanmon é Dean sem a menor preocupação. Mesmo sendo o herói que é, deve ser interessante poder ser você sem os perrengues. Quem não gostaria? Você, mas sem os seus problemas, sem carga alguma, sem responsabilidades. Até eu.
Destaque especial para dois momentos:
-Dean escolhe um martelo em vez de uma lâmina para perseguir Sam: isso já daria um texto desse tamanho. Eu discutiria o caráter “um martelo pode machucar paca, mas é mais difícil de matar do que uma faca ou cutelo” por horas. Um martelo normal, sem frescura, ferramenta tão cotidiana, chega a ser um instrumento de certa piedade. Se Dean não tivesse um fundinho de Winchester ali dentro, teria escolhido uma lâmina e acabaria com Sam na primeira chance, mas não. O martelo iria parar no joelho, no ombro ferido ou até no crânio, mas machuca muito antes de matar bem morto. É preciso ter uma habilidade bastante específica para saber exatamente onde bater para matar com um golpe só. Deanmon não é tão sutil. E foi aí que Jensen e os roteiristas encontraram a sutileza na cena.
A cura (?): a mudança foi encantadora. O efeito nos olhos nem seria necessário, porque Dean era outro quando eles voltaram a ter o verde de sempre. O alívio de Cas e Sam foi enternecedor, mas estaria Dean curado mesmo? Deixem suas apostas nos comentários.
Por último, RUIVAS!!! Ai, e dane-se que vamos ver mais uma ruiva como inimigo. Quem começou com esse papo não sabe do que uma ruiva é capaz. Brincadeiras de lado, tudo leva a crer que ela é ligada ao passado de Crowley e minha aposta é “escocesa+bruxa”. Como queriam que ela não fosse ruiva??? O plot esquenta. E não, eu não acho que é Abaddon de volta em outro corpo, como meio Tumblr tem sugerido.

O diálogo da noite:
Castiel: Vcs são irmãos. É preciso mais que vc tentar matar Sam com um martelo para ele querer fugir.
Dean: Nossas vidas estão tão deformadas que essa frase até faz sentido.

E estamos apenas no 10×3! CARRY ON!

Related posts

42 thoughts on “[Análise Hunter] 10×3 – Soul Survivor por Vicki Wnxtr

  1. Euri

    Adorei o episódio. Jensen fechou essa história de demônio de forma perfeita. Foi assustador e pela primeira vez fiquei mesmo preocupada com o Sammy. E o Jared foi maravilhoso mostrando toda a determinação e o medo dele pela possibilidade de perder o irmão. E ainda bem que a minha preocupação sobre alguma trama secreta entre o Dean e o Crowley era só que ele contou sobre a coisa “horrível” que o Sam fez para atrair o demônio da encruzilhada.
    Vai ser divertido ver as indiretas do Sam pro Dean durante os próximos episódios sobre todas as coisas cruéis que o Demônio Dean falou. Essa relação passiva-agressiva desses dois realmente me diverte.
    Ah, quando falam em bruxa escocesa só lembro do Crowley explicando para o filho dele que a mãe era uma bruxa. SErá??
    Será que alguém pode matar o Crowley? O meu ódio dele aumentou só lembrando do “Jerk e Bitch”!! Não, eu não vou esquecer ou perdoar isso. Me processem!!!

    1. Pois é, Euri! Lembrei de vcs quando Dean contou sobre o truque de Sam (“Ah, era isso que a galera tava falando no blog, que Crowley contou pro Dean…”). Hunters sagazes nesse nosso site!
      Concordo com tudo o que vc disse. Tudinho. Mas affff, minha análise já tava enorme.
      Obrigada por escrever!

      1. Euri

        A sua análise foi ótima e abordou os temas mais importantes. Se a gente fosse falar de todos os detalhes mais interessantes do episódio, todos os comentários seriam enormes. Hehehe…Foram tantas pequenas coisas maravilhosas.
        Por exemplo, aquele toque muito meigo de uma das fotos no quarto do Dean ser uma foto do Jensen e do Jared nos bastidores da série… Só Supernatural pra consegui inserir essas coisas nos episódios e gera essa sensação de que eles estavam falando diretamente com os fãs no meio do episódio.

  2. Eu realmente gostei muito deste episódio, e olha que faz tempo que não gosto de tres episódios um depois do outro kkkkkk
    Continuo não achando graça nenhuma na estoria do Castiel…e até que não me chame a atenção, não vou comentar.. o fastforward continua em ação…
    E como estou orgulhosa dos nossos meninos.. cada olhar, cada palavra, cada gesto com milhões de significados, e atuações de tirar o folego…
    Vou sentir saudades do Deanmon, mas acho que um pouco dele ainda vai ficar dentro de Dean… mas só que desta vez vai ser redirecionado em direção ao Crowley… não acredito que o Dean irá perdoar facilmente o que o Rei do Inferno fez com ele…
    Qto ao Sam… a força do amor dele pelo irmão e o quanto ele acreditava que poderia cura-lo.. foi lindo de se ver… agora eu li que muitas pessoas perguntaram pque ele não deu o proprio sangue para o Dean, como fez com o Crowley, sei lá, talvez pque ele se ache impuro, pque tem sangue de demonio dentro dele??? Não sei, mas qquer que seja a razão pela qual ele fez isso, o amor dele, o “quero salvar meu irnão de qquer jeito”, não vou desistir dele estavam lá… e a cena em que ele diz “Welcome back Dean”, ai eu chorei… lindo demais…
    Honestamente, não sei que apito ta apitando o Crowley ultimamente. Não me entendam mal, eu amo esse demonio de paixão.. mas tem horas que acho que estão “forçando” demais o bromance entre ele e o Dean, ou talvez tenha mais coisa ai do que ele disse … em todo caso, não me canso de ver Mark Sheppard em ação…
    O Jensen como diretor sempre me traz boas surpresas e cenas otimas.. mas ainda o amo muito mais como o ator.. Arrebentou como Deanmon e depois como Dean, e sim Vicki, concordo com vc, não precisava mais dos efeitos especiais, ou das lentes de contato nos olhos dele, era nitido qdo o Dean voltou …
    Agora o que vem pela frente não sei… mas estou esperando com muita ansiedade..
    Querida Ruiva concordo em genero, numero, grau e cor tudo que vc disse…
    Carry on…
    Fui

    1. Pois é, Cla! Essa temporada tá com um gosto de quero mais como poucas! Estou ansiosa tb pelo que vem por aí.
      Obrigada, gatona!

  3. Rafael Walter Crepaldi

    Acho que o Sam não usou o próprio sangue pelo fato de que não estava cumprindo o 3° teste pra fechar os portões do inferno, sem contar que ele quase morreu por isso.

  4. Carolina

    Ótima análise, só esqueceu de comentar a cena sensacional em que Castiel segura DemonDean pelas costas, e ambos os olhos “sobrenaturais” são expostos.
    Bem, pelo menos eu achei bem poético.

    1. GEEEENTE, como foi que eu deixei essa passar???? Vc tem toda razão, Carolina! Foi uma bela cena mesmo. Discordo apenas de parte do Fandom que diz que foi aquilo que curou Dean. O que curou Dean foi o sangue ministrado por eles. Quem Cas salvou ali foi Sam, pq o Deanmon ia matar o irmão mais novo sem dó.
      Obrigada por escrever e por me fazer ver a luz!!

      1. Ana celia

        Será que ia de fato matar o Sam? Não sei… tenho minhas dúvidas.

  5. Fa

    Aquele choro engasgado do Sam foi lindo

    1. Foi, né? Nossa… Emocionante.
      Eu adoro quando a emoção transparece sem que o texto diga “Estou triste”.
      Jensen tb perdeu a voz em um momento ali.
      Tudo lindo.
      Obrigadão por escrever!

  6. cris

    Episodio simplesmente perfeito!
    Assim simples, sem frescuras e efeitos demais
    Atuações primorosas, só pra variar (Jensem arrasando tanto na direção quanto na atuação), Jared derrubando a gente com o olhar, e soltando a frase mais linda da noite: welcome back, dean ( suspirando até agora…)Essa temporada realmente promete.
    E sim,Carolina: o lance dos olhos de Dean e Cass foi muito impressionante, e o talento do Jensem poderia perfeitamente dispensar o efeito dos olhos pretos quando ele ‘voltou’
    Agora, é bem interessante a teoria da vicki: será que ele foi embora de vez…? isso dá pano pra manga, moça
    Tudo pode acontecer nos proximos epis. e eu to muito ansiosa, porque to vendo o mesmo que voce , vicki. Ao que parece, os plots estão se encontrando, e eu tambem acho que o nosso dear king ta escondendo o jogo
    No mais, que venham ruivas, morenas, asiáticas peitudas
    O que eu quero é Winchester na veia! ( se tiver olhos verdes, melhor ainda…

    1. Venha mesmo, né, Cris! Pode mandar que a gente mata no peito e mantém a bola em jogo, pq não basta assistir, é preciso discutir aqui e opinar e teorizar depois de cada ep, pq isso faz parte do ritual!
      Obrigada por escrever e por vir sempre nos ajudar a esmiuçar o episódio em pedacinhos em tamanho suficiente pra gente colocar sob a lente do microscópio.

      Obrigada, Cris! Obrigada, hunters!

      1. cris

        sabe o que eu queria ver num dos episodios? um flashback do dean ou do crowley ( ou de ambos) mostrando o momento em que o dean acordou
        acho que seria muito esclarecedor, porque:
        o bilhete do dean; ele ter matado o ‘cliente’ que o sam arrumou pro rei; ele querer ficar longe do irmão…
        me belisca se isso não é o bom e velho dean protegendo o sammy.

  7. Karla

    Analise maravilhosa! Esse episodio foi épico, por todas as razoes que você citou. Não acho que seja uma cura definitiva, foi “facil” e rapida demais. Acho que a personalidade dele vai ficar oscilando, a marca mais cedo ou mais tarde vai transformar ele de novo. Que maestria a direção de Jensen… Esse episodio teve tantas cenas e dialogos de perder o folego! E a ruiva? Por uns segundos cheguei a pensar que fosse Abaddon… Mas pode ser a personagem Rowena… Enfim, é só o 3ª episodio da 10ª temporada! Imagina o que vem pela frente! Haja coração nesse fandom! 😀

  8. adorei a analise e o episódio foi perfeito, a atuação do Jared estava perfeita e aquela parte das fotos, mds, chorei mt naquela hora… a atuação do Jensen tb foi perfeita, e Cas, graças a deus recuperou uma graça, não aguentava mais ele naquele estado.. Bom, haja coração daqui pra frente.

  9. Gabriel

    Será que só eu quando vi o sangue pingando no final do episodio achei que o Azazel estava de volta?

    1. dani

      pensei nisso também!

  10. Seu Zac

    Meus contrapontos:

    Castiel: a história de Castiel e sensacional, espetacular, incrível, emocionante, fantástica, fenomenal, impressionante!!!!

    Sam: a eterna donzela em perigo. Quando no 1 episódio, ele desceu do carro, aceitou ajuda do Cole sem nenhuma preocupação, naturalmente, eu pensei: Carver enlouqueceu de vez; quem foi o incompetente que escreveu essa cena? Deve ter sido o estagiário. A culpa e do estagiário (hahahaha)

    Dean : o cara ta com os zoios pretos, a marca de caím e
    tudo que ele faz de horripilante e sexo, droga e rock roll???

    SOCORRO!!!!!

    Mas, minhas queridas, não irei abandona-las nessa jornada.

    Zac, sentindo-se deansanimado, deancepcionado, deansiludido (Hahahahaha)

  11. Amiga, adorei sua análise!!!! Eu ainda estou com a cena do “Iluminado” na cabeça! Eu senti medo igual ao Sam enquanto assistia, cheguei a gritar: Corre Sammy! Quem diria, que iríamos dizer pra Sammy correr de Dean! Que maravilhoso! E Jensen a cada direção melhor. Fiquei feliz que ele pegou um episódio importante como esse!
    Eu acho que Dean está meio curado…como se o demonio estivesse adormecido e a qualquer momento pode começar a querer se manifestar por conta da marca.
    Ah agora quero vê-los comendo hamburgeres e tortas!
    E adorei o nepotismo com os familiares, adoro quando isso acontece!
    E nada melhor do que a sensação de quero mais, quando a série já está na 10ª temporada!
    Orgulho define!
    Beijocas, sua linda!

    1. Aninha

      Também senti medo durante aquela cena…Os barulhos e a menção de que o Demon Dean estava cada vez mais próximo do Sam. O que foi o Demon Dean escolhendo o martelo?! Adoro sentir essa tensão enquanto assisto supernatural. Ah Suelen…preciso dizer, Vc estava certissima quando disse q durante a luta c Cole o Dean estava tão tão atraente… olhares e sorrisos sarcásticos do demônio mais sexy q supernatural já teve.

  12. Faltou o abraço. Não gostei do final.

  13. Ah outro ponto importante que esqueci de comentar…eu gostei do episódio, entra na minha lista de preferidos, mas o final…ah meu coração queria pelo menos que o Sam aparecesse com uma torta para o Dean, já que abraço pelo visto não iria rolar… sei lá…e tb eu queria que Demon Dean sofresse um pouquinho mais no processo final de cura, sabe? Com Sam aplicando mais sangue e ele gritando e xingando ele, daí ele perdia os sentidos novamente, Sam se desesperava, Cas se ressentia e aí sim ele abria os olhos e dava a fala “Vcs parecem preocupados”…mas aí tb eu queria pelo menos mais 10 minutos de episódio né? ahahahaha ou uma cena a menos, sei lá, corta uma da Hannah ehehehehe
    E ah, outro detalhe fofo foi o posto de gasolina se chamar Lil Levi em homenagem ao sobrinho do Jensen <3
    É isso! Agora sim, beijos!

    1. cris

      o problema Su, é que os episodios tem geralmente 40/ 43 minutos. E esse parece que só teve 15! rsrsrsrsrsrs

  14. Pedro

    Agora vão voltar para os casos semanais e fillerzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    Sabia que iam cagar nesse plot do Deanmon, durou muito pouco e terminou muito fácil. Agora o resto da temporada será ” Aiii, eu falei aquelas coisas, mas talvez eu estava falando a verdade. ” e o outro ” Aiii, você tentou me matar…o seu lado demônio só revelou o que você pensava de verdade. ”

  15. Rafa

    A última vez que comentei discordando de uma review aqui deu uma briga do caramba. Eu não ia voltar, mas vim de curioso ver o que ainda estavam achando da série e olha…
    O que eu senti de tédio vendo esse início de temporada foi coisa de louco. Esse episódio foi o prego que faltava pra mim. Vi a resolução do plot twist “sensacional e mirabolante” da temporada passada e ele foi horroroso.
    Agora voltam os fillers com todo o drama fraterno “profundo” e extremamente repetido de sempre e 1 caso semanal que presta por mês (as vezes nem isso aconteceu nessas últimas 4 temporadas).
    Hoje Supernatural se resume a apenas o drama entre Dean e Sam e, infelizmente, isso basta pra maioria das pessoas que ainda acompanham a série. Enredo competente que realmente foque em algo diferente do drama dos dois é lenda faz tempo, mas também, com esses roteiristas covardes que jogaram o plot da queda dos anjos fora daquele jeito, não dava pra esperar nada melhor do que o que foi feito mesmo.
    Adios Supernatural!

  16. Aparecida

    O episodio foi ótimo eu ja assisti umas 10 vezes, senti medo mesmo sabendo que Dean não ia matar o Sam pq acabaria a série, to gostando muito da temporada. Eu sempre fico esperando sair a analise para poder ler e ver se concordo com tudo e geralmente concordo com tudo, mas qdo leio um comentário falando que a série ta ruim que deveria ter acabado, da uma raiva, não ta gostando pára de assistir e ponto, vem falar mau em um site de fãs, cria o seu site e vai falar mau lá e quem quiser ler vai no seu site. Eu to gostando eu to curtindo a série eu amo o drama dos irmãos.

    1. Rafa

      É a vida, lide com opiniões contrárias sem se exaltar 8)

  17. drika

    adorei o a analise hunter,,,vc arrasou,,,tudo nos minimos detalhes

  18. Vicki, curti sua review mas tenho uma opinião um pouco diferente. Eu achei um episódio melhor do que os dois primeiros, mas ainda assim… faltou um pouco mais. Primeiro achei uma puta sacanagem com o Jensen ‘resumir’ Deanmon em três episódios. Sabe, é muito triste pra um ator que já recusou vários trabalhos só pra ficar em SPN! Espero que esse não seja o fim definitivo desse plot. E pfvr, que ele pare de andar com Crowley, cara chato do caramba ¬¬ Nem preciso comentar o quanto eu achei ridículo Crowley com saudadezinha dele né? A Charlie apaixonada pelo Dean faria mais sentido do que ver o King of Hell que era pra ser um dos vilões mais temidos ficar todo depremido por causa de um toco de Deanmom. Tosco, pra não dizer o minimo.

    A conversa toda entre Dean e Sam foi bem legal,Deanmon mais debochado que Aécio em debate foi divertido hahaha… mas umas coisas que Dean disse que detestei. Tipo aquela conversinha que se não fosse pelo Sam Mary ainda estaria viva. E não adianta virem dizer que Dean não pensa assim, que isso era papo de Deanmon e etc. Lembram do 5×08?? Aquela cena em que Sam e Dean estão no talk show japonês e o japa pergunta pro Dean justamente isso e ele confirma. Quer dizer, lógica pra que né? Sammy bebê não causou a morte de Mary porque ela o queria salvo, e não o contrário. Dean precisa parar de culpar Sam por coisas que aconteceram fora do alcance dele, nem é a primeira vez que isso acontece. E até que Sam não tava um purgante nesse episódio, só não consigo me convencer de que ele realmente tá feliz por Dean ter voltado.É mais fácil acreditar que a Dilma tem um plano de governo do que ter fé que um dia ele volte a ser um bom irmão pro Dean. Sei lá, a primeira merda que acontecer entre eles tudo vai ruir de novo. Já disse isso aqui no site e volto a repetir: Jeremy Carver conseguiu o que Sera Gamble tentou: destruir a sinceridade que havia na relação deles. Hoje tá tudo tão forçado, nem parece os caras que se matariam um pelo outro das primeiras temporadas. E só por essa proeza Jeremy merecia um Emmy, porque destruir a quimica maravilhosa que J2 tinha em cena como Dean e Sam é foda hein…

    Castiel e Hannah foi tão zzzzzzzz… Falando nele, acho muita decadência pra um personagem como Castiel ser usado como arma pra fanservice, porque né… Aquela cena dele agarrando Dean foi completamente desnecessária, havia outras maneiras bem melhores de abater o Deanmon. Mas não! Eles preferiram colocar uma cena e uma conversa bem sugestiva no final só pra encher a bola desses lunáticos que shipam Destiel e querem eles como casal a qualquer custo.Uma lástima ¬¬

    Desde já peço desculpas se ofendi alguém no meu comentário. Abraços!

  19. Hércules

    Meu Deus… que é a filha da mãe daquela ruiva? … pelo jeito a chapa vai esquentar..

  20. Rodrigo

    Oi, Vicki! O episódio foi o menos pior dos três, mas só por causa da perseguição entre os irmãos. Até agora, muitas das cenas de Crowley chegam a ser ridículas, e as de Castiel beiram a irrelevância.
    Apesar disso, basta Sam e Dean aparecerem na tela para eu desistir de pensar em desistir. Mas é fato que minha insatisfação tem crescido enormemente. Lamento pela redução de foco nos irmãos, em suas caçadas… e o pior: que os coadjuvantes se “sirvam” tanto dos irmãos, quando deveria ser o contrário. E novamente, coitado do Sam nas mãos desses roteiristas…
    Outra coisa: sei que os irmãos dizem muito com os olhos, em suas poucas palavras, mas faltou sim uma conversa e, principalmente, um “WinchesterHug”. Em vez disso, investiram em um diálogo murcho com Castiel. Aff
    PS.: A cena em que Castiel “agarra” Dean foi de um EXTREMO mal gosto! Como bem mencionou a Jéssica, lembrei de “destiel” automaticamente.

    1. Ana celia

      Concordo Rodrigo quando diz que “os coadjuvantes se sirvam nais dos irmãos, sendo que deveria ser o contrário.”espero que o foco nos irmãos retorne nos próximos episódios.

  21. Ana celia

    Esperava que Dean continuasse com as características demoníacas por mais tempo. Achei resumido em apenas três episódios. o Dean continua com a marca de Caim e isso, acredito eu, que ainda trará problema. Falta o acerto final dos dois irmãos: aquele abraço carinhoso, aquela troca de olhares, aqueles afagos. O Crowley, com certeza, está planejando algo: não é atoa que ajudou Castiel. Quando no inferno, “trabalhando” naquela burocracia, ele lembra do Demondean e percebi que havia uma saudade expressa nos pensamentos dele. Fico pensando, com meus botões, se ele não quer, de alguma forma, ter o Dean de volta.

    1. cris

      eu tenho certeza que ele que, ana célia. o safado vai comer pelas beiradas; não esqueça que ele tá com a 1ª lâmina.
      ele vai armar pra tentar o dean de alguma forma

  22. Eu não pude comentar antes, pois não consegui postar meu comentário.

    Porém não poderia deixar de dizer: Brilhante analise Vicky! Penso igual a você.

    Eu realmente gostei de Deanmom . Não da bebedeira. Gostava da ideia de Dean não ter dor e nem pena . Frio. Jensen merecia isto , ser um inigualável vilão. Acho que o segundo episodio estava no começo de mostrar tudo que ele seria capaz de fazer. Não me satisfez este três episodio . E sinceramente eu achei muito fácil sua curra. Apesar que Jared e Jensen foram magníficos na perseguição de gato e rato pelos corredores.

    A cena no bunker foi digna de filme de terror. Como eu li o iluminado puder realmente sentir o mesmo clima do livro , e do filme neste episodio . Jensen me fez lembrar de Jack Nicholson. Foi Arrepiante. Tem faltado este tipo de cena na serie. O medo o arrepio. O suspense.

    O pior, e broxante e ter uma story in love de Castiel com Hannah. No final sua unica função foi abraçar por trás Dean, e assim tudo voltou como antes. Dean humano voltou.

    Eu preferiria que Dean continuasse Demônio, talvez ainda tenha algo lá no fundo.

    E teve Sam, coitado , ouvir tudo aquilo outra vez . Deanmom com a linguá afiada contando pedacinho por pedacinho seu coração .O cara teve que lidar com a culpa sua vida inteira. Sam Winchester nunca terá paz . No entanto ele garantiu o que esperava dele , salvar Dean.

    Talvez deveriam mostrar algo mas , e não digo sacrificar um idiota para fazer um acordo de alma com um demônio.

    Queria vê-lo doar seu próprio sangue para salvar Dean. Seria tão lindo ! Acho que sou romântica demais.Pura sentimental.

    Este meu desejo tem haver com o motivo de muita gente achar que ele não ama Dean o suficiente . Eles precisam vê-lo se massacrar para compensar todos os erros. E tenho certeza que ele faria isto e muito mas. Contudo é triste. Culpa dos roteiristas.

    Acho que conforme vai passando o tempo acabo ficando mas analítica . Continuou amando , mas não deixou de criticar. Poderia ser melhor .

    VICKY é maravilhoso ler algo que conforta o meu coração , eu sentir lendo tudo que escreveu. Beijos

  23. ALEH Z

    Ótima análise. Também acho que Cas pode acabar definindo essa coisa da Marca,pode ser decisivo no final. Só acho rsrsrs
    Jensen arrasou em tudo. Jared também me emocionou com seu sofrimento pela dor de Dean. Por essas e outras que amooooo cada vez mais essa série.
    Gente, foi impressão minha ou foi um pedaço de torta que Sam recolheu do quarto de Dean junto com fotos? Se foi, foi FAIL rsrsr Dean tava sumido há meses, não? Achei engraçado esse “detalhe”.

    1. cris

      era torta sim, aleh! beeem fail….
      mas tudo bem, a gente perdoa, né?
      rsrsrsrsrsr

  24. dani

    Se aquela mulher do final for uma bruxa e eles envolveram um pouco de bruxaria e wicca na história, ia me surpreender e eu ia curtir muito. bruxas nunca foram as grandes vilãs de Supernatural e ia ser um sopro de ar fresco se agora tivessemos isso. Eu não confio mais nos roteiristas para fazerem algo genial, porque tudo que eles fazem é mostrar e me deixar na expectativa para depois me decepcionar, mas ainda tenho esperança que a série surpreenda, inove, se reinvente… Ia ser muito bom fugir de anjosxdemonios
    ps: desconfiava que a Hannah tinha uma queda pelo Castiel há muito tempo. Eles não tem química nenhuma, por isso é esquisito, mas eu com ctz curtiria um pouco mais de romance na série.

  25. Driele

    Adorei sua análise, aliás, adoro todas as análises e estou sentindo falta das outras 🙁

  26. joe

    Só queria entender porque o blog não abriu para os comentários desss episódio…
    Apresento um grande erro: onde foi parar o ritual de exorcismo purificador que constava lá na oitava temporada que era o responsável por trazer de vez um demonio para sua forma humana, ou seja, purificando sua alma.
    Crawley tb usou o sangue de um homem livre de pecado sendo injetado em si, mas não se transformou em humano. Ou Dean ainda é um demônio que está mais humano assim como o Rei do Inferno ficou, e por isso a água benta e as barreiras para demonios não surte efeito, ou supernatural cagou num erro de dramaturgia que ele mesmo construiu.

  27. Lule

    Episódio excelente!
    Suspense, terror, nó na garganta, expectativa, susto e até um momento nem quero ver!
    E ainda mais com Jared e Jensen nas mesmas cenas, Castiel salvando os irmãos e principalmente os irmãos JUNTOS.
    Foi um episódio que me consumiu, quase que fui encher a cara com o Sam.
    Amo muito SPN.

Leave a Comment